Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

LEMBRA DE MIM? - FIAT COUPÉ

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO E REVISTA QUATRO RODAS
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


Há vinte anos, a Fiat começava a importar para o Brasil o seu Coupé, que se chamava exatamente assim. O esportivo, lançado na Europa em 1993, após quase quinze anos sem produzir um modelo do gênero, tinha linhas únicas, criadas pelo polêmico Chris Bangle (famoso na BMW, mas que na época trabalhava no Centro de Stilo Fiat), sendo que o estúdio Pininfarina foi o responsável pela sua produção.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

LANÇAMENTO INTERNACIONAL - TOYOTA PRIUS 2016

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Quando foi lançado no Japão em 1997, o Toyota Prius, o primeiro carro híbrido do mundo produzido em série, tinha três volumes. Ganhou o mundo em 2000, mas, quatro anos depois, assumiu linhas futuristas, modernizadas em 2009.

Em sua quarta geração, apresentada no Salão de Frankfurt, o Prius exagerou na ousadia. É possível perceber forte influência do Mirai, também da Toyota, o primeiro carro movido a hidrogênio do mercado.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

SONHO DE CONSUMO - BENTLEY BENTAYGA

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Aonde vamos parar? Em mais de 95 anos, a Bentley produziu sedãs, cupês e conversíveis superluxuosos com um toque de esportividade. Mas por causa da competição selvagem do mercado é preciso se diversificar. Por isso, a requintada marca inglesa (que hoje é de propriedade do grupo Volkswagen) entra, pela primeira vez, no também mega-concorrido segmento dos utilitários esportivos.

domingo, 20 de setembro de 2015

LANÇAMENTO INTERNACIONAL - VOLKSWAGEN TIGUAN 2017

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Após tantos croquis e projeções virtuais que sugeriam um utilitário mais esportivo do que já era, a versão final da segunda geração do Volkswagen Tiguan acabou guardando semelhanças com a anterior, mesmo estando 3,3cm mais baixo (agora com 1,63m), 3 cm mais largo (1,84m) e seis centímetros mais longo (4,49m).

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

EM BREVE NO BRASIL - HONDA CIVIC 2017

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
Texto atualizado em 20/10/2015


A eterna briga pela liderança do segmento de sedãs médios entre Civic e Corolla - que já é acirrada há mais de vinte anos, desde que os dois ainda eram importados - vai ficar mais ferrenha no ano que vem, quando a décima geração mundial do Honda chegar ao Brasil, dois anos depois do Toyota, o atual líder.

As linhas do novo Civic já são públicas desde a última quarta-feira, quando o modelo foi apresentado nos estúdios do You Tube, na Califórnia, Estados Unidos, e não no Salão de Frankfurt, na Alemanha. A Honda tem presença muito forte no mercado norte-americano.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

BABA, BRASIL! - RENAULT MÉGANE

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


A quarta geração do hatch médio Mégane é mais um que vai deixar o fã brasileiro da Renault babando de inveja (e de raiva). Privados de modelos modernos como o Twingo III, o Clio IV, os crossovers Captur e Kadjar, a minivan Espace e o sedã de luxo Talisman (que ganhou uma versão perua), temos que nos contentar com derivados da Dacia, marca romena de baixo custo da montadora francesa, como Logan, Sandero, Duster e sua futura picape derivada Oroch. A exceção seria o sedã Fluence, projetado pela sul-coreana Samsung, sobre a antiga geração do Mégane. Mas com a reestilização do médio ele se torna mais um desatualizado. 

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

COMPARATIVO - VOLKSWAGEN UP 1.0 TSI x FIAT UNO 1.4 EVOLUTION

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA CARRO


A Fiat foi a primeira montadora a lançar um carro fabricado no Brasil com motor turbo de série: o Uno Turbo, de 1994, que ainda tinha intenções esportivas com o seu visual agressivo. Saiu de cena dois anos depois, com o lançamento do Palio. Em 2000 a Volkswagen lançou o Gol 1.0 Turbo 16v. Tinha um visual levemente esportivo, mas foi criado para dar mais potência ao motor 1.0 e pagar menos imposto. Iniciava-se, de forma extra-oficial, a era do downsizing no país.

No ano passado, quatorze anos depois do Gol Turbo, a Fiat voltou a ser pioneira ao fabricar o primeiro carro pequeno nacional que desliga o motor automaticamente quando o veículo para no trânsito. O sistema Start-Stop (ainda) é restrito à versão Evolution, com motor 1.4 e somente com câmbio manual, que não é turbo, mas colabora bastante para a redução do consumo na cidade.

Este ano foi a vez da Volkswagen dar o troco no pioneirismo e lançar o primeiro carro nacional com motor 1.0 de três cilindros flex, com turbo e injeção direta no seu compacto "glocalizado" (global + local) Up! TSI, com 101 e 105 cavalos. O propulsor também é fabricado no país. O Up! TSI também não tem opção de câmbio automatizado. Ainda sem concorrentes com motor igual, escolhi o Fiat Uno Evolution 1.4 para desafiar o novo modelo.

Eu poderia compará-lo com o Ford Ka 1.5 (110/115 cv) e o Nissan March 1.6, que tem potência mais próxima (111 cv) também, mas ainda não tinha feito um clássico Uno x Up!, que são dois carros bem compactos e com estilo diferenciado. E é o que finalmente vai acontecer agora.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

LANÇAMENTO INTERNACIONAL - KIA SPORTAGE 2016

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Depois do renovado Hyundai Tucson substituir o ix35, agora é a vez do primo Kia Sportage, que pertence ao mesmo grupo sul-coreano, conhecer a sua nova geração (a quarta), que continua com o mesmo nome. O utilitário esportivo, que nasceu com cara de pequeno jipe aventureiro, como o Suzuki Vitara, e virou um crossover moderninho, agora quer ser um Porsche Macan mais acessível.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

HISTÓRIA DE DESPEDIDA - CHEVROLET CELTA 15 ANOS

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS
FONTE DE CONSULTA: BLOG AUTO REALIDADE


Era para ser a história de um hatch compacto, nascido para ser o carro mais barato do país, que estava completando 15 anos de fabricação, com boa aceitação, chegando a ser o terceiro automóvel mais vendido do mercado. Mas acabou se tornando uma história de despedida, pois a produção do Chevrolet Celta foi encerrada em abril e anunciada apenas em agosto.