Mais Recentes

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Sedã mais luxuoso da Mercedes, o Classe S foi oficializado como uma linha em 1972, mas ele teve três gerações antecedentes (incluindo cupês e conversíveis) desde os anos 1950, que já usavam a letra S no final. 

Em 1954, a letra foi usada na versão top das séries W128 e W180, como o 220a, 220S e o 220SE, popularmente chamada de Ponton. O 220 se referia ao motor 2.2 de seis cilindros. 

Cinco anos depois, surgiu a série W111, seguida pela W112, que manteve as duas últimas denominações, exceto a 220a, que se tornou 220. Esta ficou popularmente conhecida como Fintail. 

Em 1965, a série Fintail W111 deu lugar à geração W108/W109, que também teve apelido (Stroke 8) e era composta pelos modelos 250S, 250SE, 300S e 300SE, com cilindradas que seguiam à designação, como 2.5 e 3.0. Dois anos depois surgiram o 280 S e SE, com motor 2.8 e no final da década o 300 e 600SEL (o L se referia à carroceria mais longa), aí já se desvirtuando da cilindrada, com motor V8 3.5. 

Com o lançamento da série W116 em 1972, a Classe S foi oficializada e os sedãs de alto luxo iniciaram uma dinastia de agora sete gerações, lançando muitos equipamentos de segurança e conforto que hoje estão presentes até em modelos compactos. 

0

domingo, 11 de outubro de 2020

O sedã mais luxuoso da linha da Mercedes chega a mais uma nova geração, a sétima desde 1972, trazendo mais conforto e tecnologia, sem deixar de inovar, como as versões anteriores do modelo, que lançou, por exemplo, os airbags para passageiros na geração de 1979, as bolsas de ar laterais na geração de 1991 (mas adotada em 1996) e os bancos com massageadores e partida sem chave na geração de 1998. 


Identificada sempre por um código, agora W223, o novo Classe S traz um estilo mais arredondado com grade maior e proeminente (tradicionalmente com três frisos horizontais e um vertical, onde se destaca a lente com sensores), com faróis menores de desenho em formato elíptico, com matriz de 84 leds e opção de luzes de maior potência, além de poder projetar imagens no asfalto. As lanternas traseiras também são elípticas, mas com luzes em LED horizontais, e se estendem até a tampa do porta-malas, com um friso cromado no centro, acima da placa. 

0

terça-feira, 6 de outubro de 2020


Um decreto assinado há 30 anos abriu caminho, não só para um grande sucesso comercial, como também, para um novo segmento e comportamento do mercado brasileiro. Estava criada a moda dos carros 1.0, que até hoje são a porta de entrada para quem pretende comprar um carro e sustentam a nossa indústria automobilística. 

Em junho de 1990, o Governo reduziu a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de 40 para 20 por cento para modelos com motores entre 800 e 1000 cilindradas. Logo em agosto foi lançado o Uno Mille. O nome significava mil em italiano e fazia alusão à cilindrada arredondada de 994 cc do motor, que rendia somente 48 cavalos de potência.

0

domingo, 4 de outubro de 2020


A Volkswagen dá mais um passo para o futuro da mobilidade ao lançar o seu segundo modelo exclusivamente de propulsão elétrica para o mercado mundial: o SUV ID.4, que, além da Alemanha, será fabricado na Ásia, nos Estados Unidos e também já está especulado para chegar ao Brasil, ainda que importado.
0

sexta-feira, 25 de setembro de 2020


O lançamento, no final de junho, da segunda geração da Fiat Strada, primeira picape compacta com opção de cabine dupla de quatro portas e cinco lugares do mercado, deu uma sacudida num segmento que parecia em extinção, pois não dá lucro para o mercado externo (só aqui no Brasil). Porém, a concorrência ainda não se mexeu.

A Strada de cabine simples, pelo menos, ainda tem dois concorrentes: a Volkswagen Saveiro e a adormecida Chevrolet Montana. Teria três se a Peugeot não tivesse tirado a Hoggar de linha tão cedo, em 2014. Só não fiz um comparativo porque não tenho dados de teste da imprensa da Saveiro e nem da Montana.

Já a de cabine dupla só tem a Saveiro Cross. Lançada no mesmo ano do fim da Hoggar, com apenas duas portas, é vendida assim até hoje. Desde então, só ganhou o motor 1.6 16v e um ligeiro face-lift em 2016. É, portanto, a única com condições de desafiar a Strada, que vai para o duelo na versão top Volcano, com motor 1.3 8v Firefly e câmbio manual.

0

sábado, 19 de setembro de 2020



As picapes médias já faziam sucesso nos Estados Unidos (onde eram consideradas compactas) uma década antes de chegarem ao Brasil. Com a abertura das importações, promovida pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello, modelos como Toyota Hilux, Mitsubishi L200, Mazda B2200 e Nissan Frontier (então chamada de King Cab) invadiram o mercado brasileiro com mais conforto e tecnologia que as arcaicas e pesadas Chevrolet A/C/D20 e Ford F1000.


Motivadas pela forte concorrência, estas duas montadoras norte-americanas, as com maior tempo em atividade no país, decidiram se mexer e apostaram no novo segmento de picapes, que, além do menor tamanho (em altura e largura), tinham a dirigibilidade de uma caminhonete suavizada, inserindo um conforto de carro de passeio e mantendo a agilidade de um veículo fora de estrada.

A Ford saiu na frente e trouxe, direto dos Estados Unidos, a Ranger, ainda em 1994, já em geração recente, mais moderna que a original norte-americana de 1982. A Chevrolet, por sua vez, chegou depois por um motivo nobre: resolveu fabricar a sua S10 aqui mesmo no Brasil. E com frente diferenciada da matriz, que foi lançada originalmente no mesmo ano da rival. Chegou por volta de março de 1995, apenas com cabine simples. Há vinte e cinco anos.

0

segunda-feira, 7 de setembro de 2020


A segunda e atual geração da picape Chevrolet S10 e da SUV Trailblazer foi lançada em 2012. Oito anos já se passaram e, em vez de uma nova geração, a General Motors decidiu dar apenas um segundo e leve face-lift à sua linha de utilitários grandes como presente de aniversário pelos 25 anos da mesma no Brasil.

0

quarta-feira, 2 de setembro de 2020



A Série F da Ford é a linha de picapes mais vendida da história e do mercado norte-americano, onde lidera a categoria desde 1977. Lançada em 1948, além das picapes, também envolve caminhonetes sobre chassi e caminhões leves.

Na primeira geração, os utilitários se chamavam F1, F2, F3... até F8. Na segunda, de 1953, passou a ser a F-100, F-110, F-250, F-260, F-350, F-360, F-500 e F-900. A designação F-150 estreou na sexta geração, de 1973. E a linha ainda teve as versões da Mercury e da Lincoln, divisões de luxo da Ford, como as M100, Blackwood e Mark LT. Priorizando a picape "mais leve" (mesmo já sendo full-size), mas mostrando alguns caminhões, vou contar a sua história em fotos.

Em 2020, foi lançada a décima-quarta geração, começando pela F-150, podendo surgir os modelos maiores nos próximos anos. 


Em 14 gerações, carroceria, mecânica e equipamentos evoluíram muito ao longo destes 72 anos. A cabine dupla surgiu em 1969 (aqui no Brasil até antes, em 1963) e a estendida em 1973. Os motores V8 já eram usados antes mesmo da Série F, no V8 de 1932. Mas surgiram motores menores (V6) e mais eficientes, com injeção eletrônica e turbo (inclusive nos V8), até chegar a propulsão híbrida da nova geração. As versões mais pesadas chegaram a ter motores V10. E ainda tivemos as versões esportivas como a SVT Lightning e Raptor. 

Do câmbio manual de 3 marchas ao automático de dez marchas na nova geração. Dos freios a disco (a partir da sexta geração) com ABS (na oitava geração 1987), além de equipamentos como ar condicionado e rádio AM (1969, na quinta), vidros, travas e retrovisores elétricos (sétima, de 1980), airbags dianteiros (1994), laterais, de cortina, tocadores de CD e sistema multimídia com espelhamento, até chegar aos recursos semi-autônomos (piloto automático adaptativo e detecção de pedestres na atual geração e direção sem botar a mão no volante nesta nova) das duas últimas gerações, muitos itens de conforto e segurança evoluíram na Série F. 


A série F chegou ao Brasil já na primeira geração, totalmente importada, e a partir da segunda (1957) começou a ser fabricada em São Paulo, no bairro do Ipiranga, inicialmente com apenas 40% de nacionalização. Não tivemos a quarta (1961), a sexta (1973), a sétima (1980) e as três últimas gerações (2004, 2009 e 2015). Mas foram produzidas, além da segunda, a terceira (aqui de 1962 a 1971), a quinta (1971 a 1992), a oitava (1992 a 1997), a nona (1997 e 1998) e a décima (mas só a partir da F-250 de 1998 a 2012). 




Sem contar os caminhões, como o F-600, primeiro Ford fabricado no Brasil, a picape mais leve da linha F se chamou F-100 de 1957 até 1979, quando recebeu motor a diesel e mudou para F-1000 (Picape do Ano da revista Autoesporte em 1994), ainda com a carroceria de quinta geração. O nome foi usado até 1998, quando deu lugar à F-250, que é mais pesada que a F-150 e exigia carteira de habilitação categoria C. Há a esperança de que a nova F-150 venha importada. 


Como são 14 gerações, vou seguir a proposta original desta seção, que é mostrar apenas a evolução em fotos, pois uma história completa com as devidas fotos levaria semanas e até meses para ser publicada no ritmo que eu escrevo. Se a nova F-150 vier para cá, contarei a história da Série F no Brasil com mais detalhes.

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO E INTERNET


Primeira geração (1948-1952)









Ford F1. Demais versões se chamavam F2, F3, F4, F5, F6, F7 e F8. Fotos: internet

Mercury M100 - divisão de luxo da Ford

Caminhão F8


Ford F1 1951

 




Ford F8 1952

Segunda geração (1953-1956)











Ford F100 1953. Versões passaram a se chamar F100, F110, F250, F260, F350, F360, F500 e F900. 
Caminhão Ford F900
Mercury M100

No Brasil de 1957 a 1962



Ford F100 no Brasil



Ford F600

Terceira geração (1957-1960)







Ford F100 1957. Nesta geração, entra em cena a tração 4x4. Fotos: American Muscle Car Museum
F100 1960 Styleside


Mercury M100
Mercury M100

No Brasil de 1962 a 1971





Ford F600 1963

F100 Passeio 1965


F100 Rancheiro 1965


Ford F600 1965. Foto da internet


Ford F100 1968. Este face-lift estreou no Brasil a nova suspensão dianteira independente Twin-I-Bean, composta por semi-eixos oscilantes e molas helicoidais, adotada desde 1965 na F100 norte-americana da quarta geração, que não tivemos por aqui. Foto da internet, sem identificação de autoria.




Quarta geração (1961-1966)






Nesta geração o nome Ranger, que hoje é uma linha mais compacta, apareceu pela primeira vez em uma das versões de topo. Fotos: Mecum Auctions
Ford F600. Foto: internet
Mercury M100 1965. Foto: internet

Quinta geração (1967-1972)





Ford F100 nos Estados Unidos. Fotos: internet


Ford F100 norte-americana 1972, com estilo frontal semelhante ao que foi adotado no Brasil um ano antes. Foto: internet




Mais acima, Mercury M100 1967. Logo acima, Mercury M250. Fotos: internet


Ford F600. Foto: internet

No Brasil de 1971 a 1992



No Brasil, a F100 manteve esse nome até receber o motor a diesel em 1979, quando mudou para F1000, mesmo com motor a álcool e gasolina. 
Foto: revista Quatro Rodas




Ford F4000, lançada em 1975


F1000, face-lift de 1986


F4000 face-lift de 1986

Os derivados independentes no Brasil




Sulam Monaco


Sulam


Walk 



Brasilvan



Furglaine início dos anos 1980


Furglaine final dos anos 1980


Furglaine início dos anos 1990








SR XK em versões perua e picape


SR Ibiza e SR Ibiza Express


Sexta geração (1973-1979)



Ford F100 Ranger XLT Supercab 1974. Motor V8 chegava a 7.5 (460 polegadas cúbicas) de cilindrada 


Ford F250 1978. Foto: internet




Face-lift do F150 1978

Sétima geração (1980-1986)



Ford F150 Ranger 1981, último ano que o sobrenome foi usado na picape grande. A partir de 1982, mudou-se para a picape compacta. Foi a primeira linha a oferecer trio (vidros, travas e retrovisores) elétrico, comodidade não presente no modelo da foto abaixo. 





Duas últimas fotos: internet


Ford F600 1992. A linha de caminhões semi-pesados da Série F só foi renovada nos Estados Unidos em 1980. Até então, ainda estava com a aparência da sexta geração, de 1967. Ainda assim, esse visual de 1980 durou até 2000, quando deu lugar ao modelo de estilo igual à nossa F12000. 

Oitava geração (1987-1991)








Motores V8 ganharam injeção eletrônica nesta geração. 


No Brasil de 1992 a 1997










A linha F12000 e 14000 ficou conhecida no Brasil como Ford Sapão. 


Nona geração (1992-1997) 







Esta geração tinha de volta a opção da carroceria Flareside (com para-lamas traseiros salientes, como na primeira foto de cima pra baixo)


Versão esportiva SVT Lightning, lançada em 1993, tinha motor V8 5.8 de 240 cavalos e suspensão rebaixada
Ford F350 nos Estados Unidos. Foto: internet

No Brasil em 1997 e 1998



Curiosamente, aqui no Brasil, a Ford lançou, em 1998, a série especial Lightning, com motor 4.9 a gasolina de 148 cavalos, bem mais comportada que a norte-americana. Caminhonete de chassi F4000 também teve esta frente em nosso mercado. 

Décima geração (1997-2004)








Décima geração ganhou airbags frontais e freios ABS nas quatro rodas. Mas abandonou a suspensão dianteira Twin-I-Bean.


Modelo 1999 da SVT Lightning adotava motor V8 5.4 turbinado com 360 cv (aumentados posteriormente para 380 cv)

A Ford F250 norte-americana com a frente igual a nossa foi vendida nos Estados Unidos como F250 e F350 SuperDuty a partir de 1999. De 1998 até então, a F250 ainda tinha o estilo da F150. E a F350 ainda usava a geração anterior.  




Lincoln Blackwood, picape de luxo baseada na décima geração da F150, lançada em 2002. 


No Brasil de 1998 a 2012, como F-250 e desde 2014 como apenas F-4000








Ford F4000 1999


F4000 


F12000/14000

Décima-primeira geração (2004-2008)






Ford F150 Lariat


Lincoln Mark LT. Equivalente da F150 na divisão luxuosa da Ford, vendida de 2005 a 2008
Ford F250, renovada só a partir de 2008


Ford F750 2007. Foto: internet

Décima-segunda geração (2009-2014)







Ford F150 SVT Raptor, nova versão esportiva substituiu a Lightning. Primeiro com motor V8 5.4 de 324 cv e depois com um V8 6.2 de 416 cv. 


Ford F250 2015 Super Duty
Décima-terceira geração (2015-2020)






A grade diferenciada para cada versão já era adotada desde a quinta geração, de 1967. Nesta, apenas alguns exemplos. Entrou em cena o motor Ecoboost nas versões V6 2.7 e 3.5. O V8 passou a ter apenas 5 litros, tirando o 6.2 de cena. 
Segunda geração da superesportiva F150 Raptor trocou o motor V8 por um V6 Ecoboost biturbo 3.5 de 450 cavalos. 



Face-lift da agora anterior geração trouxe os primeiros recursos de condução semi-autônoma como assistência pré-colisão, detecção de pedestres e controle de cruzeiro adaptativo com Stop and Go .
Ford F250
Ford F750 2019

Décima-quarta geração (2021)





Frente da versão mais acima é da versão Lariat Chrome, uma das 11 versões de frente na linha 2021, que agora traz 10 sistemas de condução sem botar as mãos no volante. Um dos destaques internos é a alavanca de câmbio eletricamente retrátil para transformar todo o console em mesa, além da tela multimídia de 12 polegadas e o quadro de instrumentos totalmente eletrônico. Na mecânica, a grande novidade é a motorização híbrida, que combina o motor V6 Ecoboost 3.5 de 380 cv com um elétrico de 47 cv. Versão Raptor, ainda não apresentada, deve ter a volta do motor V8 5.2 com 715 cavalos de potência. Futuramente, também será lançada a F250. 


Encontrou algum erro na matéria? Me comunica que eu corrijo. 
0

últimos posts

Tópicos

Lançamento Nacional (216) História (154) Volkswagen (141) Chevrolet (133) Ford (117) Lançamento Internacional (99) Fiat (93) Carro do Ano (92) Comparativos (92) Retrospectiva (81) Em Breve no Brasil (73) Honda (62) Toyota (60) Hyundai (53) Renault (51) Peugeot (50) Sonhos de Consumo (49) Citroën (48) Nissan (45) Audi (41) Baba Brasil (41) Mercedes (41) Especial (38) História em Fotos (37) Kia (34) BMW (30) Lembra de mim? (26) História em Miniatura (23) Corolla (22) No Mercado (22) Analisando (21) Cruze (21) Motor do Ano (21) Gol (19) Opel (19) Golf (18) Volvo (18) Civic (17) Editorial (17) Focus (17) JAC (17) Ka (17) Mário Coutinho Leão (17) Pré-estreia (16) Rádio Motor (16) Fiesta (15) Jeep (15) Ecosport (14) Mitsubishi (13) Corvette (12) Fit (12) Fox (12) HB20 (12) Palio (12) Salão de Genebra 2014 (12) Uno (12) Carro do Ano 2013 (11) Carro do Ano 2014 (11) Carro do Ano 2015 (11) City (11) Guscar em Genebra (11) Onix (11) Polo (11) Retrospectiva 2016 (11) Retrospectiva 2018 (11) up! (11) 3008 (10) Carro do Ano 2010 (10) Carro do Ano 2011 (10) Chery (10) Jaguar (10) Mustang (10) Suzuki (10) Utilitário do Ano (10) 500 (9) Avaliação (9) Carro Premium (9) Carro do Ano 2012 (9) Carro do Ano 2018 (9) Carro do Ano 2020 (9) March (9) Prêmios Suplementares (9) Retrospectiva 2017 (9) Retrospectiva 2019 (9) S10 (9) Seat (9) Strada (9) i30 (9) 208 (8) A3 (8) Accord (8) Alfa Romeo (8) C3 (8) C4 (8) CR-V (8) Carro do Ano 2016 (8) Cerato (8) Dodge (8) Duster (8) Jetta (8) McLaren (8) Porsche (8) Retrospectiva 2015 (8) Siena (8) Sportage (8) Versa (8) Classe A (7) Corsa (7) Fluence (7) Land Rover (7) Melhores do Ano (7) Mini (7) Passat (7) Ranger (7) Renegade (7) Salão de Genebra 2012 (7) Saveiro (7) Voyage (7) 308 (6) Aircross (6) Bentley (6) Campeões de Audiência (6) Carro do Ano 2017 (6) Equinox (6) Etios (6) Ferrari (6) Fusion (6) Lamborghini (6) Picape do Ano (6) Punto (6) RAV4 (6) Salão de Xangai (6) Sandero (6) Sentra (6) Série 3 (6) Toro (6) Tracker (6) 2008 (5) 408 (5) 508 (5) A5 (5) Camaro (5) Captur (5) Classe E (5) Clube dos Quinze (5) Cobalt (5) Edge (5) Eles são 10! (5) Escort (5) Frontier (5) Guscar MOTO (5) HB20S (5) HR-V (5) Hilux (5) Kadett (5) Lifan (5) Logan (5) Salão de Pequim 2014 (5) Sorento (5) Teste de pista (5) Willys (5) 911 (4) A4 (4) Agile (4) Amarok (4) Astra (4) Camry (4) Captiva (4) Classe C (4) Classe S (4) Compass (4) DS4 (4) Elantra (4) Especial Crossovers (4) Fusca (4) GLA (4) GLE (4) Hilux SW4 (4) Ibiza (4) Jumpy (4) Kicks (4) L200 (4) Livina (4) Mini Cooper (4) Mégane (4) Opala (4) Optima (4) Picanto (4) Polara (4) Prisma (4) Q3 (4) S60 (4) Sonic (4) Swift (4) Série 1 (4) T-Roc (4) Tiguan (4) Vitara (4) XE (4) Yaris (4) A1 (3) AMG GT (3) Aero (3) Argo (3) Ayrton Senna (3) Bravo (3) Carro Verde do Ano (3) Celta (3) Chevette (3) Classe ML (3) Clio (3) Continental GT (3) Creta (3) Cronos (3) DS3 (3) Direto do Arquivo (3) Discovery (3) Expert (3) Fim de Temporada (3) GLC (3) Giulia (3) J3 (3) Leaf (3) Malibu (3) Mille (3) Mobi (3) Monza (3) Omega (3) Outlander (3) P1 (3) Panamera (3) Parati (3) Prius (3) QQ (3) Salões (3) Santa Fe (3) Santana (3) T-Cross (3) T5 (3) TT (3) Tiggo (3) Tucson (3) Utilitário do Ano 2011 (3) Vectra (3) Veloster (3) Virtus (3) X60 (3) XC40 (3) XC90 (3) 147 (2) 164 (2) 405 (2) 5008 (2) 507 (2) A8 (2) ASX (2) Adam (2) Altima (2) Arona (2) Azera (2) Bentayga (2) Bolt (2) Brasília (2) C1 (2) C4 Cactus (2) C4 Lounge (2) C4 Picasso (2) CLA (2) Calibra (2) Carro Superpremium do Ano (2) Challenger (2) Chrysler (2) Classe B (2) Classic (2) Corcel (2) Corona (2) DS5 (2) Daewoo (2) Datsun (2) Dauphine (2) Elba (2) Escape (2) Espero (2) Estão comentando (2) F150 (2) Fiorino (2) Genesis (2) Go (2) Golf Variant (2) Importados de Ontem (2) Insignia (2) J2 (2) J5 (2) J6 (2) Journey (2) Kadjar (2) Kombi (2) Kuga (2) La Ferrari (2) Lancia (2) Leon (2) Linea (2) Logus (2) Maverick (2) Mazda (2) Mini Clubman (2) Mondeo (2) Montana (2) Motor do Ano 2011 (2) Motor do Ano 2013 (2) Motor do Ano 2014 (2) Motor do Ano 2015 (2) Motor do Ano 2016 (2) Motor do Ano 2017 (2) Motor do Ano 2018 (2) Motor do Ano 2020 (2) Oroch (2) Pajero Dakar (2) Pontiac (2) Pré-estréia (2) Q5 (2) Qoros (2) RS6 (2) Range Rover (2) Rinspeed (2) S-Cross (2) Senna (2) Silverado (2) Skoda (2) Smart fortwo (2) Soul (2) Spacefox (2) Symbol (2) Série 2 (2) Série 4 (2) Série 5 (2) Série 8 (2) T6 (2) Tipo (2) Touareg (2) Trailblazer (2) Transit (2) Twingo (2) Utilitário do Ano 2010 (2) Utilitário do Ano 2013 (2) Utilitário do Ano 2014 (2) Utilitário do Ano 2015 (2) V40 (2) V90 (2) Vale a Pena? (2) Vectra GT (2) Veneno (2) Volkswagen Jetta (2) Volt (2) X1 (2) X3 (2) X6 (2) ZX (2) i8 (2) 107 (1) 108 (1) 124 Spider (1) 145 (1) 155 (1) 156 (1) 159 (1) 203 (1) 206 (1) 207 Passion (1) 2CV (1) 300C (1) 301 (1) 4008 (1) 401 (1) 402 (1) 403 (1) 404 (1) 406 (1) 407 (1) 4C (1) 500X (1) 504 (1) 505 (1) 530 (1) 570GT (1) 650S (1) 75 (1) A Concept (1) A6 (1) Alaskan (1) Ami (1) Ampera (1) Anísio Campos (1) Apollo (1) Arteon (1) As Belas do Salão (1) Aston Martin (1) Audi A3 Sedan (1) Avensis (1) Aygo (1) B-Max (1) BMW K 1300 R (1) Bertone (1) Blazer (1) Brivido (1) Bronco (1) Bronco Sport (1) Bugatti (1) C-Elysée (1) C-XR (1) C3 Picasso (1) C5 (1) Cadenza (1) Cambiano (1) Capri (1) Carens (1) Carina (1) Carro Premium 2010 (1) Carro Premium 2011 (1) Carro Premium 2012 (1) Carro Premium 2013 (1) Carro Premium 2014 (1) Carro Premium 2015 (1) Carro Premium 2016 (1) Carro Premium 2017 (1) Carro Premium 2018 (1) Carro Premium 2020 (1) Carro Superpremium do Ano 2018 (1) Carro Superpremium do Ano 2020 (1) Carro do Ano 2019 (1) Carros Antigos (1) Cee'd (1) Celer (1) Cherokee (1) Citigo (1) Classe G (1) Classe X (1) Clubman (1) Colorado (1) Concept Coupé (1) Concept Estate (1) Concept XC Coupé (1) Continental (1) Cordoba (1) Corolla Cross (1) Cross Coupé (1) Crossland X (1) Cullinan (1) D-Max (1) DS 6WR (1) Dacia (1) Dacia Logan (1) De olho na Notícia (1) Del Rey (1) Delta (1) Direto da Tela (1) Divulgação (1) Doblò (1) Dock+Go (1) E-Pace (1) E-Type (1) EC7 (1) Eclipse (1) Eclipse Cross (1) Emerge-E (1) Enjoy (1) Entre linhas (1) Eos (1) Equus (1) Espace (1) Evoque (1) Explorer (1) F-Type (1) F100 (1) F1000 (1) F250 (1) FF (1) Face (1) Faróis (1) Ferrari 812 Superfast (1) Fiat Coupé (1) Fiat Uno Turbo i.e. (1) Fiat. Ford (1) Firebird (1) Ford GT (1) Ford T (1) Ford. Ka (1) Freemont (1) GS (1) GT4 Stinger. Soul (1) GTC4Lusso (1) Geely (1) Ghibli (1) Giulietta (1) Guscar 10 Anos (1) Hall da Fama Autoesporte (1) Hi-Cross (1) Hoggar (1) Honda CB 600F Hornet (1) Huracan (1) I-Oniq (1) I-Pace (1) ID.4 (1) Idea (1) Inca (1) Infiniti (1) Intrado (1) Invitation (1) Isuzu (1) Italdesign (1) KAWASAKI Z300 (1) KTM 390 Duke (1) Karl (1) Kawasaki (1) Kawasaki Ninja 250R (1) Kawasaki Ninja 300 (1) Koleos (1) Kona (1) LF320 (1) LF620 (1) Landtrek (1) Lexus (1) Lincoln (1) Lodgy (1) Lotus (1) MX3 (1) Maserati (1) Matérias Especiais (1) Mercedes. A3 (1) Meriva (1) MiTo (1) Mii (1) Miura (1) Model S (1) Mokka (1) Motor do Ano 2010 (1) NMC (1) NS4 (1) NSX (1) New Beetle (1) Nexon (1) Nivus (1) Notícias (1) Nuccio (1) Oldsmobile (1) Pacifica (1) Pajero (1) Picape do Ano 2010 (1) Picape do Ano 2011 (1) Picape do Ano 2013 (1) Picape do Ano 2014 (1) Picape do Ano 2015 (1) Picape do Ano 2016 (1) Picape do Ano 2017 (1) Picape do Ano 2018 (1) Pininfarina (1) Ponto a Ponto (1) Proace (1) Prêmio (1) Pulsar (1) Q2 (1) Qoros 2 (1) Qoros 3 (1) RX (1) RX7 (1) Raridade (1) Rolls-Royce (1) Romi (1) Romi Isetta (1) S18 (1) S90 (1) SL (1) SLK (1) SP2 (1) SVX (1) SX4 (1) SXC (1) Scirocco (1) Scudo (1) Scénic (1) Smart (1) Smart forfour (1) Sonata (1) Spin (1) Ssangyong (1) Subaru (1) Sunny (1) Série 6 (1) Série 7 (1) Série F (1) T40 (1) T8 (1) Talisman (1) Tata (1) Tempra (1) Tempra Pick-up (1) Tesla (1) Teste de Consumo (1) Tigra (1) Tiida (1) Toledo (1) Toronado (1) Tourneo (1) Toyota Corolla (1) Trax (1) Urus (1) Utilitário do Ano 2012 (1) V60 (1) Vario (1) Vedette (1) Veraneio (1) Versailles (1) Vezel (1) Viaggio (1) Vision C (1) Vito (1) Volkswagen GOLF (1) Volkswagen Gol Comfortline 1.0 (1) Vídeos (1) Wrangler (1) X-ChangE (1) X2 (1) XC60 (1) XF (1) XIV-2 (1) Xantia (1) Yamaha XT 600Z Ténéré (1) Yamaha YBR 250 Fazer (1) Yaris Cross (1) Z4 (1) Zest (1) Zoe (1) e-Tron (1) i20 (1) ix35 (1) recall (1)