quinta-feira, 27 de janeiro de 2011


Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação

Durante um bom tempo Gol e Uno foram os dois carros mais vendidos do Brasil. O Volkswagen nunca perdeu a liderança. O Palio tomou o lugar do irmão mais velho, mas acabou perdendo o fôlego e a posição com a última reestilização, em 2007, e a renovação do rival no ano seguinte.

Com o lançamento do Novo Uno, que não é oficialmente o sucessor do carro hoje chamado de Mille, a rivalidade retornou, graças à discutível estratégia das montadores de misturar os números de venda das duas gerações de compactos. A GM também faz isso com o Corsa e o Classic, que também chegou a vice-liderar as vendas. E a hegemonia de 24 anos do Volkswagen está cada vez mais ameaçada. Nunca se viu tantos novos Unos na rua.

Aproveitando o crescimento do novo carro e para debutar o Uno moderno em comparativos do Guscar, vou desafiá-lo com o Novo Gol, em suas versões 1.0, equipadas, pelo menos, com ar condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricos, além da pintura metálica.

Só que eu resolvi colocar uma pimenta chinesa no clássico: o Chery Face, que também tem sido muito visto nas ruas por causa do seu baixo preço e boa lista de equipamentos. Ele tem motor 1.3 e custa R$ 32.990. Será que ele é páreo para os líderes do mercado?



Estilo e Acabamento

Cada um dos três concorrentes se destaca em um ângulo da carroceria. Embora já aparente cansaço e esteja prestes a receber uma padronização com o Fox e o resto da linha mundial da Volkswagen, a frente do Gol é a mais atraente dos três. Na lateral, o Uno chama mais atenção. E na traseira, a mais bonita é a do Face, que foi desenhado pelo estúdio Bertone. Deu empate.



O painel do Gol tem um desenho muito simples. Ficou parecido com o G4. Mas é o que tem a melhor montagem das peças e a forração das portas mais caprichada. O acabamento do Uno é bom, mas ainda aparenta simplicidade. O Face peca pela fragilidade aparente, com plásticos de baixa qualidade, apesar do luxo aparente, com apliques em tecido amarelo nas portas. É o preço pelo seu custo-benefício. Vitória do Gol: 1 a 0 sobre os rivais.




Espaço interno e Porta-malas

Na falta das medidas exatas do Uno e do Face, recorro à distância entre-eixos para ter a referência do espaço interno. E a maior é a do Gol, com 2,47m. Fiat e Chery têm, respectivamente, 2,38 e 2,39m. O carro da Volkswagen também tem a maior largura externa: 1,66 contra 1,64m e 1,58, Já a altura é maior no carro chinês: 1,56m contra 1,48m do Uno e 1,46m do Gol.


O Gol também possui o maior porta-malas, com 285 litros de capacidade. Mas divide o posto com o Uno. É que no Fiat, o encosto do banco traseiro pode ser reclinado e capacidade varia entre 280 e 290. O Face ficou em terceiro com apenas 190 litros.


Duas vitórias do Gol e uma do Uno: Gol 3, Uno 1 e Face 0.





Motor, Desempenho e Consumo

Gol e Uno têm motor 1.0 Flex de oito válvulas. O primeiro com potência de 72 cavalos com gasolina e 76 cv com álcool. O Fiat rende entre 73 e 75 cv. Mas o mais potente é o Chery: motor 1.3, de 16 válvulas e 84 cavalos.

O Face também é mais rápido. Acelera de 0 a 100 km/h em 13,4 segundos contra 14,5 seg. do Gol e 17,1 do Uno. Até os 1.000 metros, o chinês leva 35,1 seg. para alcançar, contra 37,1 s. do Gol e 38,2 s. do Uno. Só na retomada que o Gol foi melhor: 22,1 segundos contra 28 do Face e 32 do Uno.

O motor somente a gasolina vem perdendo mercado. No entanto, leva uma vantagem sobre os bicombustíveis: o consumo, já que as revistas, como a Quatro Rodas, dona dos números de desempenho, consumo, frenagem e nível de ruído, testa os carros com álcool. Por isso, o Face também ganhou este item: 11 km/litro na cidade e 14,5 km/l na estrada. O Gol, mais uma vez, ficou em segundo, com 8,7 e 12 km/l. O Uno, de novo, com a lanterna e seus 8,4 e 11,5 km/litro.

Três vitórias para o Face. Gol e Face, 3. Uno 1.



Segurança e Conforto

Perdão pelo trocadilho, mas o Face já começa a mostrar a cara no comparativo. É o mais seguro e mais confortável. Não apenas pela extensa lista de equipamentos de série, que inclui airbag, freios ABS e ar condicionado. O chinês se destaca na frenagem e no nível de ruído.

Andando a 80 km/h o Chery parou 26,4 metros depois de acionado o pedal do freio e registrou 61,5 decibéis no interior da cabine, na mesma velocidade. O Gol freou em 31,7m e emitiu 63,3 decibéis. O Uno ficou com 33,8 m e 63,5 dBA.

Duas vitórias para o Face (5). Gol, 3 e Uno, 1.



Preço, equipamentos de série e assistência

E finalmente chegamos aos itens em que o Chery Face sacramenta a sua vitória sobre os populares brasileiros. Por R$ 32.990 ele traz de série ar condicionado, direção hidráulica, rodas de liga-leve (aro 14), toca-CDs com MP3 e entrada para USB, vidros, travas e retrovisores elétricos, alarme anti-furto com imobilizador, sensor de estacionamento traseiro, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), airbag duplo, faróis e lanternas de neblina e travamento de portas à distância.

Para ter esses equipamentos, os compradores dos carros nacionais 1.0 precisam desembolsar R$ 41.760 pelo Gol e R$ 36.126 pelo Uno, que ainda fica devendo o sensor de estacionamento e o EBD. O custo dos modelos só com ar, direção, vidros e travas elétricas e pintura metálica é de R$ 33.317 para o Uno e R$ 35.620, o Gol.

Quem não faz questão de abrir a mão nem para jogar peteca, gosta de uma sauna móvel, aprecia exercitar os braços na manivela do vidro e no volante, manda a família economizar ou gosta de torturar os maus funcionários da empresa pode pagar R$ 28.140 para levar o Uno com o imobilizador, o econômetro e o espelho no para-sol direito. Ou gastar R$ 30.050 no Gol e ganhar apenas o ajuste de altura do banco do motorista.

O Face oferece mais por menos, mas só o tempo dirá se os itens de conforto e segurança vão funcionar perfeitamente por mais de 3 anos, que é o tempo de garantia da Chery. Pode ser vantajoso se o defeito aparecer antes, mas pode te condenar a uma escravidão para revisar sempre o carro, o que não é de graça, além do risco de faltar peças. Gol e Uno têm apenas 1 ano, mas Volkswagen e Fiat têm mais concessionárias, sendo a primeira a maior rede do país com 612 postos.


Conclusão

Antes de comentar sobre o vencedor, fica a minha preocupação com o novo Fiat Uno. Ele ganhou apenas um item, ainda assim, dividido com o Gol: o porta-malas. Ele é bonitinho de lado, mas é apertadinho, tem motor fraco, anda devagar, gasta muito combustível, freia mal e não é tão silencioso como deveria. O acabamento é bem cuidado, mas é muito simples. Se duelasse só com o Gol, ele ganharia no preço, mas perderia na lista de equipamentos de série.

O Volkswagen Gol quase fez frente ao concorrente chinês. Dono da maior rede de concessionárias do país, surpreendeu no espaço interno, tem o melhor acabamento e um dos maiores porta-malas, mas foi atropelado pelo Face na reta final.

Com sete vitórias o Face roubou a cena do que seria o clássico dos líderes de mercado e provou que vale a pena deixar o preconceito de lado (inclusive o meu) e investir neste chinês. Não tem apenas muitos equipamentos de série pelo menor preço e mais tempo de garantia. Tem um motor mais potente, anda mais, é mais econômico, seguro e silencioso. O que pesa contra são o seu acabamento e a pouca rede de concessionárias (apenas 30 em setembro do ano passado).

O Face sobrou no comparativo? Evidente, por causa do motor 1.3. Mas será que faria frente aos modelos com motor 1.6? Faria. Antes de elaborar este comparativo, fiz a minha contagem com os números da Quatro Rodas e ele ganhou apertado sobre o próprio Uno, Agile, Peugeot 207, Citroën C3, que têm motor 1.4 e o Sandero, Fox e Fiesta, que são 1.6. O. K. Fico devendo um tira-teima para breve.


Classificação Final: 1º Chery Face 1.3 - 7 vitórias / 2º Volkswagen Gol 1.o - 4 / 3º Fiat Uno Vivace 1.0 - 1.



Resumo


PREÇO - Face
MOTOR - Face
DESEMPENHO - Face
CONSUMO - Face
SEGURANÇA - Face
CONFORTO - Face
PORTA-MALAS - Gol e Uno
ESTILO - EMPATE
ACABAMENTO - Gol
ASSISTÊNCIA- Gol
ESPAÇO INTERNO - Gol
EQUIPAMENTOS DE SÉRIE - Face




FICHA TÉCNICA - CHERY FACE 1.3 16V

Motor: transversal, 4 cilindros em linha, gasolina, 1.297 cm³, 16v, 84 cv

Aceleração de 0-100 km/h: 13,4 segundos (Revista Quatro Rodas)

Velocidade Máxima: 156 km/h (Fabricante)

Consumo Médio: 12,75 km/l (Revista Quatro Rodas)

Tanque: 45 litros

Porta-malas: 190 litros

Comprimento/largura/altura/distância entre-eixos: 3,70 /1,58 /1,56 / 2,39 m

Preço: R$ 32.990


FICHA TÉCNICA - FIAT UNO VIVACE 1.0 FLEX

Motor: transversal, 4 cilindros em linha, flex, 999 cm³, 8v, 73 cv (gasolina) e 75 cv (álcool)

Aceleração de 0-100 km/h: 17,1 segundos (Revista Quatro Rodas)

Velocidade Máxima: 153 km/h (Fabricante)

Consumo Médio: 9,95 km/l (Revista Quatro Rodas)

Tanque: 48 litros

Porta-malas: 280-290 litros

Comprimento/largura/altura/distância entre-eixos: 3,77 /1,64 /1,48 / 2,38 m

Preço com equipamentos mais exigidos: R$ 33.317


FICHA TÉCNICA - VOLKSWAGEN GOL 1.0 TOTALFLEX

Motor: transversal, 4 cilindros em linha, flex, 999 cm³, 8v, 72 cv (gasolina) e 76 cv (álcool)

Aceleração de 0-100 km/h: 14,5 segundos (Revista Quatro Rodas)

Velocidade Máxima: 144 km/h (Fabricante)

Consumo Médio: 10,35 km/l (Revista Quatro Rodas)

Tanque: 55 litros

Porta-malas: 285 litros

Comprimento/largura/altura/distância entre-eixos: 3,90 /1,66 /1,46 / 2,47 m

Preço com equipamentos mais exigidos: R$ 35.620






6

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011



Texto: Gustavo do Carmo


O crossover Ford Edge chegou ao Brasil em 2008, em plena crise financeira norte-americana, que havia elevado o dólar a R$ 2,50. A sua origem de produção também não ajudava: a fábrica de Oakville, no Canadá.

Na época do texto de apresentação do modelo, eu interroguei se o Edge estava chegando ao Brasil numa época errada. Três anos depois, eu digo que a resposta é sim. Vendeu apenas 1.201 unidades em seu primeiro ano completo no mercado, em 2009. A situação piorou no ano passado, com apenas 610 unidades de janeiro a novembro, mesmo com o mercado mais calmo e o dólar mais baixo.

Mas a Ford resolveu dar uma segunda chance ao utilitário esportivo no Brasil e lançou o seu face-lift profundo. O que pode justificar a decisão é o sucesso de concorrentes como o Kia Sorento, o Hyundai Veracruz, o Mitsubishi Outlander e a líder de vendas Toyota Hilux SW4.

O Edge agora tem duas versões oficiais: a SEL, por R$ 122.100, e a Limited, mais completa, que custa R$ 133.910. O teto solar continua como único opcional por R$ 8.700.

Ultimamente, as estatísticas do Blogger têm registrado um aumento nos acessos ao link do lançamento do primeiro Edge no Guscar. Atendendo a essa demanda por informações da nova "meia-geração", resolvi fazer uma análise à distância do Ford Edge 2011, até para diferenciar do texto antigo.



Estilo ***

O Edge continua com o american way nas suas linhas. Só que agora mais moderno. A dianteira ficou mais imponente e é um dos diferenciais do novo modelo. Como no Fusion, com quem divide a plataforma, suas três lâminas horizontais e cromadas cresceram. Diferente do sedã, o conjunto ficou mais bonito. Dentro dos faróis horizontais há uma placa de acrílico com o nome do carro. A luz de neblina no para-choque agora está em dois filetes verticais de led. A lateral não mudou e a traseira ganhou apenas novas lentes nas lanternas, que deixaram de ser brancas e agora são vermelhas. A tampa do porta-malas ganhou um friso cromado na altura da placa. As rodas de liga-leve agora são de 20 polegadas na versão mais cara (na básica, continua com 18"). Pra quem achou que o Edge foi renovado muito cedo, nos Estados Unidos, ele foi lançado em 2006.


Acabamento ***


O interior foi outro ponto profundamente renovado. O painel, que ganhou detalhes em madeira na versão mais cara, trocou as linhas retas e norte-americanas (que lembravam o Dodge Journey) pelo estilo europeu do console central vazado, inspirado nos Volvo, mas mais próximo do Toyota Corolla. O quadro de instrumentos foi modernizado com displays em cristal líquido em volta do velocímetro, lembrando o Fusion Hybrid, na Limited. No SEL é apenas um mostrador cercado pelo velocímetro e conta-giros. Bancos, volante e alavanca de câmbio são revestidos em couro. Toda a cabine também ganhou novo isolamento acústico para reduzir o ruído. O acabamento ainda tem muito plástico.


Espaço interno ****

Como a carroceria não mudou, permanece o bom espaço para as pernas atrás, com o assoalho plano. Todos os cinco passageiros vão bem acomodados. A distância entre-eixos continua com 2,83m.


Porta-Malas *****

Continua com a excepcional capacidade de 906 litros, rebatíveis a até 1.971 litros. Na versão Limited, o rebatimento dos bancos e a abertura da tampa são feitos eletricamente.



Conforto ****

Os bancos dianteiros parecem poltronas e oferecem até 10 regulagens elétricas para o motorista e seis para o passageiro, com duas memórias. O banco de trás pode ser reclinado. O nível de ruído é bom, mas poderia ser melhor.



Motor e Câmbio *****

Continua o Duratec V6 24 válvulas 3.5, mas o propulsor ganhou melhorias como o duplo comando de válvulas independente, chamado Ti-VCT, que visa maximizar o fluxo de ar e ajustar continuamente o motor, o que reduz o consumo de combustível. Também houve um ganho de vinte cavalos na potência, que subiu de 269 para 289 cv. O câmbio automático de seis marchas agora é sequencial. A tração continua sendo integral.


Desempenho ***

Segundo a revista Carro, o novo Edge acelera de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos e pula de 60 para 120 km/h em 8,2 segundos. A velocidade máxima, divulgada pela Ford, é de 180 km/h. Números bons, se considerarmos os 2.075 kg do utilitário.



Consumo ***

Também é bom o consumo médio de 8,4 km/l obtido pela mesma Carro. Foram 7,8 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada.



Segurança ****

A lista de equipamentos tem seis airbags (frontais e laterais para os passageiros da frente e de cortina), freios ABS e controle de estabilidade, que tem monitor de inclinação da carroceria, desde a versão básica SEL. A Limited tem três recursos a mais: o monitoramento de ponto cego avisa, através de uma luz nos retrovisores acionada por sensores, quando um veículo entra na área fora do campo de visão dos espelhos. Outro é o alerta de tráfego cruzado, que avisa a aproximação de um veículo na posição perpendicular. E, finalmente, a câmera de ré. A frenagem em 27 metros a 80 km/h poderia ser melhor.


Equipamentos de Série ***


A maior atração entre os equipamentos de série do novo Edge é o atualizado sistema multimídia Sync, da parceria Sony-Microsoft. Operado por toque na tela (que cresceu para 8 polegadas), gerencia som, ar condicionado digital, telefone celular e até pisca-alerta. Tem também câmera de ré, duas entradas para USB, leitor de cartão de memória e entrada de áudio e vídeo. As funções ganharam ícones coloridos e tridimensionais. Pena que o GPS ficou faltando e o HD de 10 gigabytes foi excluído. Que mancada!

O Sync está integrado ao MyFord Touch, que ainda configura as cores da iluminação da cabine e das duas telas de LCD no quadro de instrumentos, além do som, telefone e ar condicionado, também. No Touch a operação é feita por botões no volante ou por comando de voz, desde que o motorista saiba falar fluentemente inglês. francês e espanhol. O nosso querido português não é reconhecido. Outra mancada!

Tem ainda a chave inteligente My Key, outra bossa que permite controlar diversas funções do utilitário, como a pressão dos pneus, a velocidade máxima, definir alertas sonoros de velocidade, limitar em 45% a potência do poderoso sistema de som premium da Sony, com 390 Watts e 12 alto-falantes (versão Limited) e bloquear o desligamento dos recursos de segurança ativa.

A My Key já está no pacote do SEL, mas o Sync e o MyFordTouch só estão disponíveis na Limited, que tem como único opcional o teto solar panorâmico, mas que só abre a parte da frente.

O SEL vem com os equipamentos 'obrigatórios' de luxo como ar condicionado de duas zonas, bancos em couro e de regulagem elétrica, trio elétrico e som com mp3 e entradas auxiliares. O freio de mão é acionado com o pé. Ainda assim, achei pouco para um carro de 120 mil reais.



Concorrentes ***

Kia Sorento 3.5 V6 4x4 - R$ 126.900
Hyundai Santa Fe GLS 3.5 V6 - R$ 117.095
Hyundai Veracruz - R$ 138.818
Jeep Grand Cherokee Limited - R$ 129.386
Land Rover Freelander - R$ 122.000
Mitsubishi Outlander 3.0 V6 - R$ 124.990
Toyota Hilux SW4 - R$ 164.400

FICHA TÉCNICA - FORD EDGE 3.5 V6 SEL E LIMITED ***

Motor: transversal, 6 cilindros em V, gasolina, 3.496 cm³, 24v, 289 cv

Aceleração de 0-100 km/h: 9,3 segundos (Revista Carro)

Velocidade Máxima: 180 km/h

Consumo Médio: 8,4 km/l (Revista Carro)

Tanque: 72 litros

Porta-malas: 906 litros

Comprimento/largura/altura/distância entre-eixos: 4,68 /1,93 /1,71 / 2,82 m

Preços: R$ 122.100 (SEL), R$ 133.910 (Limited) e R$ 142.610.

1

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

O Guscar está de volta das férias com visual inteiramente novo, com fundo mais limpo para facilitar a leitura, e o mesmo compromisso de informar o leitor sobre os lançamentos do mercado brasileiro. Teremos um ano cheio, além dos pendentes do ano passado, como o Ford Edge, Hyundai Sonata, Mitsubishi ASX, Renault Fluence, Peugeot 408, Chery QQ, chineses da JAC e da Brillance, Kia Cadenza, Opirus e Picanto, Citroën Airdream (o Aircross sem fantasia), VW Jetta, New Fiesta Hatch, novo Palio, o Cruze e o novo sedã compacto da Chevrolet, entre outros ainda não confirmados.


Não prometo, mas espero fazer mais comparativos em 2011. Assim como contar histórias de carros antigos, dos meus carros em miniatura, de sonhos de consumo, fazer mais análises de modelos novos e usados e antecipar futuros modelos, como os Nissan March e Sunny, apresentados no post abaixo.


No final do ano, o tradicional comentário dos carros do ano do Brasil (da Autoesporte) e da Europa.


Então, sejam bem-vindos a 2011. A temporada já vai começar. Divirtam-se.


Gustavo do Carmo
3





Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação

Desde o início da década passada, a Nissan vem amadurecendo no mercado brasileiro. Sem contar as picapes e utilitários esportivos, segmentos nos quais é especialista, a marca japonesa de propriedade da francesa Renault vem ganhando terreno entre os sedãs médios (Sentra e Tiida Sedan), hatches médios (Tiida) e monovolumes (Livina).

Com o March e o Sunny a Nissan pode consolidar a sua presença no país a partir de 2011. Ao contrário do que o nome em inglês sugere, o hatch compacto não chega em março. Somente no segundo semestre. Já o sedã deve ser lançado no final do ano ou no início de 2012.

O March é a quarta geração de um modelo lançado em 1984. Na Europa ele é chamado de Micra e, em sua segunda versão, foi eleito o Carro do Ano no velho continente em 1993. Aqui, ele deve se chamar March e será importado do México, da fábrica de Aguas Calientes, junto com o Sunny.

Suas linhas arredondadas ficaram mais simples que o modelo anterior, de 2002. Na cabeça dos executivos da Renault/Nissan, o mercado brasileiro e de outros países emergentes não aceita muita ousadia no estilo. No entanto, realmente, o March passado era feio. Os faróis ficaram redondos e a grade mais convencional no capô. Na traseira, lanternas verticais, que lembram aquela geração de 1993. O interior será simples e de acabamento plástico.

O March tem 3,78m de comprimento, 1,66m de largura e 1,53m de altura. É do porte de um Celta, mas deve concorrer com o Agile, o Sandero, o novo Palio e o Gol. O volume do porta-malas é muito baixa: apenas 226 litros, capacidade que deve ser compensada pelo bom espaço interno para os passageiros.

O compacto deve trazer equipamentos de série convencionais como ar condicionado, trio elétrico, computador de bordo, e airbags frontais. Diferenciais deverão ser a direção elétrica e a oferta de opcionais como freios ABS, airbags laterais e controle de estabilidade. Se a Nissan quiser inovar mesmo deve oferecer sistema de abertura e partida sem chave (inédito na categoria) e sensor de estacionamento com medidor de vagas, um sistema mais simples do que o Park Assist do Volkswagen Tiguan.



O March terá duas opções de cilindrada do motor, isso já é certo: o 1.0 16v Hi-Flex da Renault e um 1.6 16v, também bicombustível, só que, talvez, exclusivo da Nissan. De olho no sucesso dos câmbios automatizados, a marca japonesa pode oferecer um câmbio CVT como opcional.

Já o sedã Sunny, apesar de usar a mesma plataforma, é, ao mesmo tempo, mais sofisticado e conservador. Além do óbvio terceiro volume, há diferenças na dianteira e no interior. Os faróis são em formato de gota e a grade é ainda mais comum. Na traseira as lanternas lembram um bumerangue. O interior é mais caprichado e o formato do console é mais quadrado, inclusive os difusores de ar. O Sunny deverá ter apenas o motor 1.6 16v.

Ele foi apresentado no Salão de Guangzhou, na China, no final de dezembro, e é lá que ele começa a ser vendido primeiro. Aqui, provavelmente, substituirá o Tiida Sedan e concorrerá com o Ford New Fiesta, o Honda City e o futuro Volkswagen Polo renovado. Sua vinda ainda não está 100% confirmada. Apenas está nos planos da filial latino-americana.

Se a Nissan vai conseguir conquistar o mercado só o tempo dirá. O Sunny será mais uma opção para esquentar o mercado, mas com o lançamento do Micra, a esperança é que as tradicionais montadoras acordem e atualizem seus populares. E que a Nissan atualize o Micra com uma nova geração quando chegar a hora e não faça como a sua irmã Renault, que deixou o Clio velho e agonizante no mercado.


0

últimos posts

Tópicos

Lançamento Nacional (208) História (135) Volkswagen (128) Chevrolet (124) Ford (111) Lançamento Internacional (87) Fiat (86) Carro do Ano (83) Comparativos (83) Retrospectiva (71) Em Breve no Brasil (65) Honda (53) Renault (50) Toyota (49) Hyundai (48) Peugeot (47) Citroën (45) Sonhos de Consumo (45) Nissan (43) Especial (38) Audi (37) Baba Brasil (36) Mercedes (36) Kia (31) BMW (29) História em Fotos (27) História em Miniatura (23) Lembra de mim? (23) No Mercado (22) Cruze (20) Motor do Ano (19) Gol (18) Opel (18) Volvo (18) Corolla (17) Focus (17) JAC (17) Mário Coutinho Leão (17) Analisando (16) Editorial (16) Ka (16) Pré-estreia (16) Rádio Motor (16) Civic (15) Fiesta (15) Golf (15) Ecosport (14) Jeep (14) Mitsubishi (13) Fox (12) Palio (12) Salão de Genebra 2014 (12) Carro do Ano 2013 (11) Carro do Ano 2014 (11) Carro do Ano 2015 (11) Fit (11) Guscar em Genebra (11) HB20 (11) Polo (11) Retrospectiva 2016 (11) Retrospectiva 2018 (11) Uno (11) up! (11) 3008 (10) Carro do Ano 2010 (10) Carro do Ano 2011 (10) Chery (10) Corvette (10) Jaguar (10) Suzuki (10) Utilitário do Ano (10) Avaliação (9) Carro do Ano 2012 (9) Carro do Ano 2018 (9) March (9) Mustang (9) Onix (9) Retrospectiva 2017 (9) i30 (9) 500 (8) C3 (8) Carro Premium (8) Carro do Ano 2016 (8) City (8) Dodge (8) Duster (8) McLaren (8) Prêmios Suplementares (8) Retrospectiva 2015 (8) Siena (8) Sportage (8) 208 (7) Alfa Romeo (7) CR-V (7) Cerato (7) Fluence (7) Jetta (7) Land Rover (7) Melhores do Ano (7) Mini (7) Porsche (7) Ranger (7) Renegade (7) S10 (7) Salão de Genebra 2012 (7) Seat (7) Versa (7) Voyage (7) 308 (6) Accord (6) Aircross (6) Bentley (6) C4 (6) Carro do Ano 2017 (6) Classe A (6) Corsa (6) Etios (6) Ferrari (6) Fusion (6) Lamborghini (6) Passat (6) Picape do Ano (6) Punto (6) Salão de Xangai (6) Sandero (6) Saveiro (6) Sentra (6) Strada (6) Toro (6) Tracker (6) 408 (5) 508 (5) A3 (5) A5 (5) Campeões de Audiência (5) Classe E (5) Clube dos Quinze (5) Cobalt (5) Eles são 10! (5) Equinox (5) Escort (5) Frontier (5) Guscar MOTO (5) HR-V (5) Hilux (5) Lifan (5) Logan (5) RAV4 (5) Salão de Pequim 2014 (5) Série 3 (5) Teste de pista (5) 2008 (4) A4 (4) Agile (4) Amarok (4) Astra (4) Camaro (4) Captiva (4) Captur (4) Classe C (4) DS4 (4) Edge (4) Especial Crossovers (4) Fusca (4) GLE (4) HB20S (4) Hilux SW4 (4) Ibiza (4) Jumpy (4) Kadett (4) Kicks (4) L200 (4) Livina (4) Mini Cooper (4) Mégane (4) Opala (4) Optima (4) Picanto (4) Polara (4) Prisma (4) Q3 (4) S60 (4) Sonic (4) Swift (4) Série 1 (4) Vitara (4) Willys (4) XE (4) 911 (3) A1 (3) AMG GT (3) Ayrton Senna (3) Bravo (3) Camry (3) Celta (3) Chevette (3) Classe ML (3) Clio (3) Compass (3) Continental GT (3) Creta (3) DS3 (3) Direto do Arquivo (3) Discovery (3) Expert (3) Fim de Temporada (3) GLC (3) Giulia (3) J3 (3) Malibu (3) Mobi (3) Monza (3) Omega (3) Outlander (3) P1 (3) Panamera (3) Parati (3) Prius (3) QQ (3) Salões (3) Santa Fe (3) Sorento (3) T-Cross (3) T-Roc (3) T5 (3) TT (3) Tiggo (3) Tiguan (3) Tucson (3) Utilitário do Ano 2011 (3) Vectra (3) Veloster (3) X60 (3) XC40 (3) XC90 (3) Yaris (3) 147 (2) 164 (2) 405 (2) 5008 (2) 507 (2) A8 (2) ASX (2) Adam (2) Aero (2) Altima (2) Argo (2) Arona (2) Azera (2) Bentayga (2) Bolt (2) Brasília (2) C1 (2) C4 Cactus (2) C4 Lounge (2) C4 Picasso (2) CLA (2) Calibra (2) Carro Verde do Ano (2) Challenger (2) Chrysler (2) Classe B (2) Classe S (2) Classic (2) Corcel (2) Cronos (2) DS5 (2) Daewoo (2) Datsun (2) Dauphine (2) Elantra (2) Elba (2) Escape (2) Espero (2) Estão comentando (2) Fiorino (2) GLA (2) Genesis (2) Go (2) Golf Variant (2) Importados de Ontem (2) Insignia (2) J2 (2) J5 (2) J6 (2) Journey (2) Kadjar (2) Kombi (2) Kuga (2) La Ferrari (2) Lancia (2) Leaf (2) Linea (2) Logus (2) Maverick (2) Mazda (2) Mille (2) Mini Clubman (2) Mondeo (2) Montana (2) Motor do Ano 2011 (2) Motor do Ano 2013 (2) Motor do Ano 2014 (2) Motor do Ano 2015 (2) Motor do Ano 2016 (2) Motor do Ano 2017 (2) Motor do Ano 2018 (2) Oroch (2) Pajero Dakar (2) Pontiac (2) Pré-estréia (2) Q5 (2) Qoros (2) RS6 (2) Range Rover (2) Rinspeed (2) S-Cross (2) Santana (2) Senna (2) Silverado (2) Skoda (2) Smart fortwo (2) Soul (2) Spacefox (2) Symbol (2) Série 2 (2) Série 4 (2) Série 5 (2) Série 8 (2) T6 (2) Tipo (2) Touareg (2) Transit (2) Twingo (2) Utilitário do Ano 2010 (2) Utilitário do Ano 2013 (2) Utilitário do Ano 2014 (2) Utilitário do Ano 2015 (2) V40 (2) V90 (2) Vale a Pena? (2) Vectra GT (2) Veneno (2) Virtus (2) Volkswagen Jetta (2) Volt (2) X1 (2) X3 (2) X6 (2) ZX (2) i8 (2) 107 (1) 108 (1) 124 Spider (1) 155 (1) 156 (1) 159 (1) 203 (1) 206 (1) 207 Passion (1) 2CV (1) 300C (1) 301 (1) 4008 (1) 401 (1) 402 (1) 403 (1) 404 (1) 406 (1) 407 (1) 4C (1) 500X (1) 504 (1) 505 (1) 530 (1) 570GT (1) 650S (1) 75 (1) A Concept (1) A6 (1) Alaskan (1) Ami (1) Ampera (1) Anísio Campos (1) Apollo (1) Arteon (1) As Belas do Salão (1) Aston Martin (1) Audi A3 Sedan (1) Aygo (1) B-Max (1) BMW K 1300 R (1) Bertone (1) Blazer (1) Brivido (1) Bugatti (1) C-Elysée (1) C-XR (1) C3 Picasso (1) C5 (1) Cadenza (1) Cambiano (1) Capri (1) Carens (1) Carro Premium 2010 (1) Carro Premium 2011 (1) Carro Premium 2012 (1) Carro Premium 2013 (1) Carro Premium 2014 (1) Carro Premium 2015 (1) Carro Premium 2016 (1) Carro Premium 2017 (1) Carro Premium 2018 (1) Carro Superpremium do Ano (1) Carro Superpremium do Ano 2018 (1) Carro do Ano 2019 (1) Carros Antigos (1) Cee'd (1) Celer (1) Cherokee (1) Citigo (1) Classe G (1) Classe X (1) Clubman (1) Colorado (1) Concept Coupé (1) Concept Estate (1) Concept XC Coupé (1) Continental (1) Cordoba (1) Cross Coupé (1) Crossland X (1) Cullinan (1) D-Max (1) DS 6WR (1) Dacia (1) Dacia Logan (1) De olho na Notícia (1) Del Rey (1) Delta (1) Direto da Tela (1) Divulgação (1) Doblò (1) Dock+Go (1) E-Pace (1) E-Type (1) EC7 (1) Eclipse (1) Eclipse Cross (1) Emerge-E (1) Enjoy (1) Entre linhas (1) Eos (1) Equus (1) Espace (1) Evoque (1) Explorer (1) F-Type (1) FF (1) Face (1) Faróis (1) Ferrari 812 Superfast (1) Fiat Coupé (1) Fiat Uno Turbo i.e. (1) Fiat. Ford (1) Firebird (1) Ford GT (1) Ford T (1) Ford. Ka (1) Freemont (1) GS (1) GT4 Stinger. Soul (1) GTC4Lusso (1) Geely (1) Ghibli (1) Giulietta (1) Guscar 10 Anos (1) Hall da Fama Autoesporte (1) Hi-Cross (1) Hoggar (1) Honda CB 600F Hornet (1) Huracan (1) I-Oniq (1) I-Pace (1) Idea (1) Inca (1) Infiniti (1) Intrado (1) Invitation (1) Isuzu (1) Italdesign (1) KAWASAKI Z300 (1) KTM 390 Duke (1) Karl (1) Kawasaki (1) Kawasaki Ninja 250R (1) Kawasaki Ninja 300 (1) Koleos (1) Kona (1) LF320 (1) LF620 (1) Lexus (1) Lincoln (1) Lodgy (1) Lotus (1) MX3 (1) Maserati (1) Matérias Especiais (1) Mercedes. A3 (1) Meriva (1) MiTo (1) Mii (1) Miura (1) Model S (1) Mokka (1) Motor do Ano 2010 (1) NMC (1) NS4 (1) NSX (1) New Beetle (1) Nexon (1) Notícias (1) Nuccio (1) Oldsmobile (1) Pacifica (1) Pajero (1) Picape do Ano 2010 (1) Picape do Ano 2011 (1) Picape do Ano 2013 (1) Picape do Ano 2014 (1) Picape do Ano 2015 (1) Picape do Ano 2016 (1) Picape do Ano 2017 (1) Picape do Ano 2018 (1) Pininfarina (1) Ponto a Ponto (1) Proace (1) Prêmio (1) Pulsar (1) Q2 (1) Qoros 2 (1) Qoros 3 (1) RX (1) RX7 (1) Raridade (1) Rolls-Royce (1) Romi (1) Romi Isetta (1) S18 (1) S90 (1) SL (1) SLK (1) SP2 (1) SVX (1) SX4 (1) SXC (1) Scirocco (1) Scudo (1) Scénic (1) Smart (1) Smart forfour (1) Sonata (1) Spin (1) Ssangyong (1) Subaru (1) Sunny (1) Série 6 (1) Série 7 (1) T40 (1) T8 (1) Talisman (1) Tata (1) Tempra (1) Tempra Pick-up (1) Tesla (1) Teste de Consumo (1) Tigra (1) Tiida (1) Toledo (1) Toronado (1) Tourneo (1) Toyota Corolla (1) Trailblazer (1) Trax (1) Urus (1) Utilitário do Ano 2012 (1) V60 (1) Vario (1) Vedette (1) Veraneio (1) Versailles (1) Vezel (1) Viaggio (1) Vision C (1) Vito (1) Volkswagen GOLF (1) Volkswagen Gol Comfortline 1.0 (1) Vídeos (1) Wrangler (1) X-ChangE (1) X2 (1) XC60 (1) XF (1) XIV-2 (1) Yamaha XT 600Z Ténéré (1) Yamaha YBR 250 Fazer (1) Z4 (1) Zest (1) Zoe (1) ix35 (1) recall (1)