RETROSPECTIVA 2020 - BABA, BRASIL! - SEAT LEON

 


Enquanto no Brasil os hatches médios estão praticamente extintos (só sobrou o Chevrolet Cruze Sport6), na Europa o Volkswagen Golf chegou à oitava geração no último trimestre do ano passado. Agora, o mundo conhece a quarta geração do seu primo espanhol, o Seat Leon, que utiliza a mesma plataforma MQB, oferece os mesmos recursos de conectividade, conforto, segurança, condução autônoma e motorização, mas tem um estilo mais arrojado. 

Lançado originalmente em 1999, o Seat Leon 2021 tem linhas arredondadas, com janelas laterais pontiagudas e elevadas em direção à coluna, três vincos laterais com uma espécie de culote na parte traseira, frente baixa com grade hexagonal em colmeia ou pontilhada, faróis com assinatura de LED triangular e lanternas traseiras horizontais com luzes em LED que se integram ao friso iluminado e interligado a elas. Abaixo do emblema S da Seat, a identificação do modelo em letras cursivas no centro. 



Todos os Leon da quarta geração terão quatro portas. O hatch mede 4,37m de comprimento, por 1,80m de largura e 1,46m de altura, com distância entre-eixos de 2,69m. Também foi apresentada a perua Sportstourer, que tem janelas laterais mais convencionais, sem a elevação pontuda, e é mais longa (tem 4,64m de comprimento), porém mais baixa (1,45m). Largura e entre-eixos são as mesmas. 


O interior tem revestimento macio e o painel segue o estilo horizontal do Golf, com quadro de instrumentos eletrônico e tela multimídia de 8 ou 10 polegadas (dependendo da versão) destacada. As saídas de ar centrais são trapezoidais e estão num nível abaixo. Praticamente não há botões. Quase tudo é operado por toque (na tela, no console ou no lado esquerdo do painel, próximo à porta do motorista) ou comando de voz com frases mais espontâneas. No lugar da alavanca de câmbio, há um pequeno joystick e o freio de estacionamento eletrônico substitui a alavanca de freio de mão. A iluminação ambiente é toda em LED personalizável, que além de decorativa, também avisa quando um carro se aproxima por trás. O porta-malas tem capacidade para 380 litros no hatch e 617 litros na Sportstourer. 

O sistema multimídia dispõe de Apple Car Play e Android Auto com conectividade completa, como internet a bordo através de um cartão (eSIM), que mantém os aplicativos constantemente atualizados. Haverá também um aplicativo móvel (SEAT Connect app) que, mediante uma assinatura paga, se conecta com o veículo para dispor de certas informações relativas ao carro como luzes, fechamento de portas, velocidade, alarme, entre outros. Na versão híbrida carregável, será possível conhecer dados do sistema elétrico, programar os horários de carga e o pré-condicionamento do habitáculo mediante a climatização.


As versões de acabamento se chamarão Reference, Style, Xcellence e FR, esta última com acabamento esportivo, como rodas de 17 polegadas (18 polegadas opcionais), assentos esportivos, costuras coloridas e o tal friso iluminado entre as lanternas de LED. As duas últimas versões têm ar condicionado de três zonas de série. 

Além da abertura e partida sem chave, tomadas USB na frente e atrás, carregador wireless, seletor de modos de condução (Eco, Normal e Sport) e suspensão de dureza regulável (DCC - Dynamic Chassis Control), o novo Seat Leon será equipado com assistentes de condução como estacionamento, controle de velocidade ativo até 210 km/h, reconhecimento de sinais de trânsito, manutenção do veículo em faixa e frenagem de emergência.


A motorização é a mesma do Golf: cinco motores turbo a gasolina, sendo dois 1.0 TSI de três cilindros de 90 e 110 cavalos, dois 1.5 TSI de quatro cilindros (com desativação automática de metade dos cilindros) de 130 e 150 cv e um 2.0 TSI de 190 cv; dois a diesel 2.0 TDI de 115 e 150 cv; um a gás natural com o 1.5 TSI de 130 cv (TGI); dois híbridos leves de 48V (eTSI), recarregados por energia da frenagem, associados ao 1.0 de 110 cv e ao 1.5 de 150 cv, e o híbrido recarregável (plug-in), com um 1.4 TSI ligado a um elétrico, combinando 204 cavalos, com bateria de íon-lítio de capacidade para 13 kWh. A autonomia no modo elétrico é de apenas 60 km. 


O câmbio das versões a gasolina pode ser manual ou automático e os das versões híbridas e a gás natural, o DSG de dupla embreagem. A versão turbodiesel de 150 cavalos da perua Sportstourer pode ter tração integral. 

O Seat Leon chega ao mercado europeu em abril, na versão hatch, e em junho, na perua Sportstourer. No Brasil? País que não valorizou a marca SEAT quando ela esteve aqui, entre 1995 e 2002, e abandonou o segmento de hatches médios, só em dois mil e indefinido, talvez nunca. 


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
Originalmente publicado em 3 de fevereiro de 2020. Sem atualização. 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem