terça-feira, 13 de março de 2018

HISTÓRIA - JEEP WILLYS


Há 35 anos, o verdadeiro Jeep deixava de ser fabricado no Brasil, pela Ford. Inspirou diversos seguidores por aqui, como o Gurgel X10, o Engesa, o JPX e o Troller. O foco deste texto é a sua história em nosso país, mas é preciso contar um pouco sobre a sua origem nos Estados Unidos, um ano antes da Segunda Guerra Mundial. 


O Jeep nasceu a partir do interesse do Exército norte-americano - que em 1938 se preparava para enfrentar o avanço da Alemanha nazista de Adolf Hitler na Europa - em comprar um veículo que pudesse substituir as motos com side-cars (carrinhos laterais) e tivesse tração nas quatro rodas, pesasse até 650 kg, mas com capacidade de carga para 300 kg e acomodasse três pessoas e uma metralhadora.

A American Bantam Car, uma pequena fábrica da Pensilvânia, foi a primeira a oferecer três protótipos do Pilot, recusado por não ter vocação militar. Depois foi o Quad da Willys-Overland, que tinha o defeito de ser muito pesado, resolvido com a diminuição de parafusos e metal. Já a Ford, com o Pygmy, só entrou na concorrência quando esta foi oficializada em 1941 para 135 fabricantes com prazo curto, pois a Segunda Guerra Mundial já havia começado. Após diversas adaptações e fusões no projeto, o Exército encomendou 4.500 veículos para testes, sendo 1.500 para cada uma destas três empresas, as únicas que responderam ao pedido. A General Motors não se interessou.

Bantam Pilot - protótipo

Willys Quad
Ford Pygmy

Embora o estilo fosse muito semelhante entre estas três, principalmente se referindo a carroceria baixa e a grade de fendas verticais e os faróis redondos, cada fábrica usou um nome para os novos protótipos que apresentaram. BRC-40 da Bantam, que chegou a vencer a primeira licitação oficial para os testes, MA (Military A) da Willys, e o GP (de General Purpose, ou uso geral, que deu origem à palavra aportuguesada jipe) da Ford, que foi o mais produzido, insistiram na disputa pelo fornecimento.

Bantam BRC-40
Willys MA

Ford GP

A licitação dos modelos definitivos para a guerra foi vencida pela Willys, pois a Bantam já estava em dificuldades financeiras e não poderia produzir os 16 mil veículos exigidos no contrato, que também não previa exclusividade. Assim, a Ford também recebeu encomenda e atualizou o seu GP para GPW.

Com soluções técnicas dos protótipos da Bantam e também da Ford, como os faróis embutidos na grade (eram separados), o jipe da Willys mudou de nome para MB. Tinha motor 2.2 de 60 cavalos brutos e 14,5 kgfm de torque.

Willys MB

Ao final da Segunda Guerra Mundial e a vitória dos aliados, o Jeep foi aprovado por soldados no campo de batalha e a Willys, que produziu 368 mil veículos (a Ford fabricou 232 mil e a Bantam apenas 2.675 do BRC-60) dos 600 mil compartilhados com as outras marcas, decidiu vendê-lo ao público civil.

Os testes e produção de protótipos recomeçaram, agora para adaptá-lo ao cidadão comum. Evidentemente, o foco foi nos fazendeiros, a ponto da Willys disponibilizar versões com arados e semeadeiras. A primeira versão à venda foi o CJ-2A, lançada em 1945, que tinha faróis bem maiores. CJ significa Civilian Jeep. As letras A e B se referiam às evoluções. O CJ-1A era o protótipo.

Jeep Willys CJ-1A

E a partir daí começou a história civil do Jeep. Nos Estados Unidos foi evoluindo nas formas do CJ-3A, CJ-3B, CJ-5 (o CJ-4 foi apenas um protótipo e o CJ-6 a versão longa) e CJ-7 (a picape foi chamada de CJ-8), até chegar ao Wrangler, que continuou evoluindo em quatro gerações até agora em 2018. Mundialmente, também inspirou clássicos como o britânico Land Rover Defender, o japonês Toyota Land Cruiser (aqui chamado de Bandeirante) e o alemão Mercedes Classe G, além dos atuais SUVs. 

Em 1970 a Jeep, marca patenteada em 1950 para a Willys (absorvida pela Kaiser Corporation em 1953), foi comprada pela American Motors Corporation, que, por sua vez, foi incorporada à Chrysler em 1986, tornando a Jeep uma de suas marcas, até as duas entrarem no portfólio da Mercedes em 1998 e depois da Fiat em 2014.

Willys CJ-2A

No Brasil, os Willys MB já circulavam durante a guerra e até mesmo depois do fim do conflito, em 1945. Aliado dos Estados Unidos, o nosso Exército também teve direito ao veículo. A partir de 1948 o CJ-3 com motor 2.2, passou a ser importado desmontado e montado nas instalações da Gastal, concessionária da Willys aqui no Rio de Janeiro, que fazia os bancos. 

CJ-3B

Em 1954, a montagem passou para São Bernardo do Campo, em São Paulo, na fábrica da Willys- Overland do Brasil, inaugurada dois anos antes, que hoje é uma unidade da Ford. A partir de 1957, o Jeep, na geração CJ-5, passou a ser fabricado inteiramente no país. Foi o veículo mais vendido do país por três anos consecutivos a partir daquele ano, repetindo o feito em 1958 e 1959. 



O motor 2.2, literalmente velho de guerra, foi trocado por um 2.6 de seis cilindros, o mesmo que seria usado no sedã Aero Willys, com 90 cavalos brutos e 18,7 kgfm de torque, sendo o primeiro a gasolina inteiramente fundido no Brasil, mas em Taubaté, em unidade que também pertence atualmente à Ford. O câmbio tinha três marchas, ainda sem sincronização. A tração era 4x4 temporária, com a traseira permanente. Era preciso manusear duas alavancas, além do câmbio: uma para acionar a tração dianteira e a outra para a reduzida. 

Foram cinco anos sem novidades até o lançamento do CJ-6 ou 101, que também tinha uma versão de quatro portas, que ficou popularmente conhecido como Bernardão, em alusão à fábrica de São Bernardo do Campo. O número de três dígitos era referente à distância entre-eixos em polegadas (2,57m). As duas versões tinham capacidade para seis passageiros. O CJ-5 continuou em produção e passou a se chamar Universal. 


No Salão do Automóvel daquele mesmo 1962 foi apresentado o protótipo Saci, com carroceria com portas de aço, que lhe dava uma aparência de roadster e três lugares atrás. A frente vinha da Rural, mas o projeto não foi adiante. A inspiração veio do Jeepster VJ norte-americano, lançado em 1948, igualmente sem sucesso. Na verdade, seria uma Rural conversível, da mesma forma que o Jeepster era uma Jeep Wagon aberta. 

Jeep Willys Saci

O público jovem só ganhou um Jeep voltado para ele em 1967, com o Jeep Jovem, que tinha novo volante, melhor acabamento, bancos anatômicos, capa para o estepe, capota de lona, novos para-choques e duas lanternas traseiras (naquele tempo só havia uma). A primeira marcha já tinha sido sincronizada dois anos antes. 



Em 1968 a Willys foi absorvida pela Ford (por ironia do destino uma das concorrentes e sócias na licitação para o Exército norte-americano na época da Guerra) e o utilitário do qual estamos falando passou a se chamar Ford Jeep. Logo ganhou coluna de direção da Rural, com o miolo da ignição e chave de partida, como nos carros mais recentes (que usavam chave, claro). Mas, naquela época, a ideia ainda não foi aprovada pelo consumidor e a ignição voltou para o painel. 


Em 1976, o motor 2.6 foi substituído pelo 2.3 de quatro cilindros de 90 cv brutos e 17 kgfm de torque do Maverick. O câmbio passou a ter quatro marchas. O motor a álcool, de 1981, de pouca produção, foi a última novidade deste destemido automóvel usado por autoescolas antes do Fusca e pelo professor Fábio, personagem de Nuno Leal Maia da novela A Gata Comeu, de 1985. Também ainda serve ao Exército Brasileiro. O Ford Jeep deixou de ser fabricado em abril de 1983. 




Voltou ao Brasil em 1997, na forma do luxuoso importado Wrangler, após muita disputa judicial entre a Ford (que a herdou da Willys) e a então representante do grupo Chrysler no país, São Jorge Veículos, pelo uso da marca Jeep, que renasceu no Brasil, sob controle da Fiat, com os modelos Renegade e Compass. Quem sabe não venha o novo Wrangler?




TEXTO: GUSTAVO DO CARMO, BASEADO EM INFORMAÇÕES DO SITE BESTCARS
FOTOS: DIVULGAÇÃO

Nenhum comentário:

últimos posts

Tópicos

Lançamento Nacional (202) História (125) Volkswagen (121) Chevrolet (118) Ford (105) Fiat (86) Lançamento Internacional (85) Carro do Ano (82) Comparativos (80) Retrospectiva (62) Em Breve no Brasil (60) Honda (51) Toyota (48) Renault (47) Hyundai (45) Citroën (44) Sonhos de Consumo (44) Peugeot (43) Nissan (42) Especial (38) Audi (37) Baba Brasil (34) Mercedes (34) Kia (30) BMW (29) História em Fotos (23) História em Miniatura (22) Lembra de mim? (22) No Mercado (22) Cruze (20) Motor do Ano (19) Gol (18) Volvo (18) JAC (17) Mário Coutinho Leão (17) Opel (17) Corolla (16) Editorial (16) Focus (16) Ka (16) Pré-estreia (16) Rádio Motor (16) Analisando (15) Civic (15) Fiesta (15) Golf (15) Ecosport (14) Jeep (12) Palio (12) Salão de Genebra 2014 (12) Carro do Ano 2013 (11) Carro do Ano 2014 (11) Carro do Ano 2015 (11) Fit (11) Fox (11) Guscar em Genebra (11) HB20 (11) Mitsubishi (11) Polo (11) Retrospectiva 2016 (11) Uno (11) up! (11) Carro do Ano 2010 (10) Carro do Ano 2011 (10) Corvette (10) Suzuki (10) Utilitário do Ano (10) 3008 (9) Avaliação (9) Carro do Ano 2012 (9) Carro do Ano 2018 (9) Chery (9) Jaguar (9) March (9) Onix (9) Retrospectiva 2017 (9) i30 (9) 500 (8) C3 (8) Carro Premium (8) Carro do Ano 2016 (8) City (8) Duster (8) Mustang (8) Prêmios Suplementares (8) Retrospectiva 2015 (8) Siena (8) Alfa Romeo (7) CR-V (7) Cerato (7) Dodge (7) Fluence (7) Land Rover (7) McLaren (7) Melhores do Ano (7) Mini (7) Porsche (7) Ranger (7) Renegade (7) S10 (7) Salão de Genebra 2012 (7) Seat (7) Sportage (7) Versa (7) Voyage (7) 208 (6) 308 (6) Aircross (6) Bentley (6) C4 (6) Carro do Ano 2017 (6) Etios (6) Ferrari (6) Fusion (6) Jetta (6) Lamborghini (6) Passat (6) Picape do Ano (6) Punto (6) Salão de Xangai (6) Sandero (6) Saveiro (6) Sentra (6) Strada (6) Toro (6) Tracker (6) 408 (5) A3 (5) A5 (5) Accord (5) Campeões de Audiência (5) Classe E (5) Cobalt (5) Eles são 10! (5) Escort (5) Frontier (5) Guscar MOTO (5) HR-V (5) Hilux (5) Lifan (5) Logan (5) RAV4 (5) Salão de Pequim 2014 (5) Série 3 (5) Teste de pista (5) 2008 (4) 508 (4) A4 (4) Agile (4) Amarok (4) Astra (4) Captiva (4) Captur (4) Classe A (4) Classe C (4) Clube dos Quinze (4) Corsa (4) DS4 (4) Edge (4) Equinox (4) Especial Crossovers (4) Fusca (4) GLE (4) HB20S (4) Hilux SW4 (4) Ibiza (4) Jumpy (4) Kicks (4) L200 (4) Livina (4) Mini Cooper (4) Mégane (4) Optima (4) Picanto (4) Prisma (4) Q3 (4) S60 (4) Sonic (4) Swift (4) Série 1 (4) Vitara (4) Willys (4) XE (4) 911 (3) A1 (3) AMG GT (3) Ayrton Senna (3) Bravo (3) Camaro (3) Camry (3) Celta (3) Chevette (3) Classe ML (3) Continental GT (3) Creta (3) DS3 (3) Direto do Arquivo (3) Discovery (3) Expert (3) Fim de Temporada (3) GLC (3) Giulia (3) J3 (3) Kadett (3) Malibu (3) Mobi (3) Monza (3) Omega (3) Opala (3) Outlander (3) P1 (3) Panamera (3) Parati (3) Polara (3) Prius (3) QQ (3) Salões (3) Santa Fe (3) Sorento (3) T-Roc (3) T5 (3) TT (3) Tiggo (3) Tiguan (3) Utilitário do Ano 2011 (3) Vectra (3) X60 (3) XC40 (3) XC90 (3) Yaris (3) 147 (2) 164 (2) 405 (2) 507 (2) A8 (2) ASX (2) Adam (2) Aero (2) Altima (2) Argo (2) Arona (2) Azera (2) Bentayga (2) Bolt (2) Brasília (2) C1 (2) C4 Cactus (2) C4 Lounge (2) C4 Picasso (2) CLA (2) Calibra (2) Carro Verde do Ano (2) Challenger (2) Chrysler (2) Classe B (2) Classe S (2) Classic (2) Compass (2) Corcel (2) Cronos (2) DS5 (2) Daewoo (2) Datsun (2) Dauphine (2) Elantra (2) Elba (2) Espero (2) Estão comentando (2) Fiorino (2) GLA (2) Genesis (2) Go (2) Golf Variant (2) Importados de Ontem (2) Insignia (2) J2 (2) J5 (2) J6 (2) Journey (2) Kadjar (2) Kombi (2) La Ferrari (2) Lancia (2) Leaf (2) Linea (2) Maverick (2) Mazda (2) Mille (2) Mini Clubman (2) Mondeo (2) Montana (2) Motor do Ano 2011 (2) Motor do Ano 2013 (2) Motor do Ano 2014 (2) Motor do Ano 2015 (2) Motor do Ano 2016 (2) Motor do Ano 2017 (2) Motor do Ano 2018 (2) Oroch (2) Pajero Dakar (2) Pontiac (2) Pré-estréia (2) Q5 (2) Qoros (2) RS6 (2) Range Rover (2) Retrospectiva 2018 (2) Rinspeed (2) S-Cross (2) Santana (2) Silverado (2) Skoda (2) Smart fortwo (2) Soul (2) Spacefox (2) Symbol (2) Série 2 (2) Série 4 (2) Série 5 (2) Série 8 (2) T6 (2) Tipo (2) Touareg (2) Transit (2) Tucson (2) Twingo (2) Utilitário do Ano 2010 (2) Utilitário do Ano 2013 (2) Utilitário do Ano 2014 (2) Utilitário do Ano 2015 (2) V40 (2) V90 (2) Vectra GT (2) Veloster (2) Veneno (2) Virtus (2) Volkswagen Jetta (2) Volt (2) X1 (2) X3 (2) X6 (2) ZX (2) i8 (2) 107 (1) 108 (1) 124 Spider (1) 155 (1) 156 (1) 159 (1) 203 (1) 206 (1) 207 Passion (1) 2CV (1) 300C (1) 301 (1) 4008 (1) 401 (1) 402 (1) 403 (1) 404 (1) 406 (1) 407 (1) 4C (1) 5008 (1) 500X (1) 504 (1) 505 (1) 530 (1) 570GT (1) 650S (1) 75 (1) A Concept (1) A6 (1) Alaskan (1) Ami (1) Ampera (1) Anísio Campos (1) Apollo (1) Arteon (1) As Belas do Salão (1) Aston Martin (1) Audi A3 Sedan (1) Aygo (1) B-Max (1) BMW K 1300 R (1) Bertone (1) Blazer (1) Brivido (1) Bugatti (1) C-Elysée (1) C-XR (1) C3 Picasso (1) C5 (1) Cadenza (1) Cambiano (1) Carens (1) Carro Premium 2010 (1) Carro Premium 2011 (1) Carro Premium 2012 (1) Carro Premium 2013 (1) Carro Premium 2014 (1) Carro Premium 2015 (1) Carro Premium 2016 (1) Carro Premium 2017 (1) Carro Premium 2018 (1) Carro Superpremium do Ano (1) Carro Superpremium do Ano 2018 (1) Carros Antigos (1) Cee'd (1) Celer (1) Cherokee (1) Citigo (1) Classe G (1) Classe X (1) Clio (1) Clubman (1) Colorado (1) Concept Coupé (1) Concept Estate (1) Concept XC Coupé (1) Continental (1) Cordoba (1) Cross Coupé (1) Crossland X (1) Cullinan (1) D-Max (1) DS 6WR (1) Dacia (1) Dacia Logan (1) De olho na Notícia (1) Del Rey (1) Delta (1) Direto da Tela (1) Divulgação (1) Doblò (1) Dock+Go (1) E-Pace (1) E-Type (1) EC7 (1) Emerge-E (1) Enjoy (1) Entre linhas (1) Eos (1) Equus (1) Espace (1) Evoque (1) Explorer (1) F-Type (1) FF (1) Face (1) Faróis (1) Ferrari 812 Superfast (1) Fiat Coupé (1) Fiat Uno Turbo i.e. (1) Fiat. Ford (1) Firebird (1) Ford GT (1) Ford T (1) Ford. Ka (1) Freemont (1) GS (1) GT4 Stinger. Soul (1) GTC4Lusso (1) Geely (1) Ghibli (1) Giulietta (1) Guscar 10 Anos (1) Hall da Fama Autoesporte (1) Hi-Cross (1) Hoggar (1) Honda CB 600F Hornet (1) Huracan (1) I-Oniq (1) Idea (1) Inca (1) Infiniti (1) Intrado (1) Invitation (1) Isuzu (1) Italdesign (1) KAWASAKI Z300 (1) KTM 390 Duke (1) Karl (1) Kawasaki (1) Kawasaki Ninja 250R (1) Kawasaki Ninja 300 (1) Koleos (1) Kona (1) Kuga (1) LF320 (1) LF620 (1) Lexus (1) Lincoln (1) Lodgy (1) Logus (1) Lotus (1) MX3 (1) Maserati (1) Matérias Especiais (1) Mercedes. A3 (1) Meriva (1) MiTo (1) Mii (1) Miura (1) Model S (1) Mokka (1) Motor do Ano 2010 (1) NMC (1) NS4 (1) NSX (1) New Beetle (1) Nexon (1) Notícias (1) Nuccio (1) Oldsmobile (1) Pacifica (1) Pajero (1) Picape do Ano 2010 (1) Picape do Ano 2011 (1) Picape do Ano 2013 (1) Picape do Ano 2014 (1) Picape do Ano 2015 (1) Picape do Ano 2016 (1) Picape do Ano 2017 (1) Picape do Ano 2018 (1) Pininfarina (1) Ponto a Ponto (1) Proace (1) Prêmio (1) Pulsar (1) Q2 (1) Qoros 2 (1) Qoros 3 (1) RX (1) RX7 (1) Raridade (1) Rolls-Royce (1) Romi (1) Romi Isetta (1) S18 (1) S90 (1) SL (1) SLK (1) SP2 (1) SVX (1) SX4 (1) SXC (1) Scirocco (1) Scudo (1) Scénic (1) Senna (1) Smart (1) Smart forfour (1) Sonata (1) Spin (1) Ssangyong (1) Subaru (1) Sunny (1) Série 6 (1) Série 7 (1) T40 (1) T8 (1) Talisman (1) Tata (1) Tempra (1) Tempra Pick-up (1) Tesla (1) Teste de Consumo (1) Tigra (1) Tiida (1) Toledo (1) Toronado (1) Tourneo (1) Toyota Corolla (1) Trailblazer (1) Trax (1) Urus (1) Utilitário do Ano 2012 (1) V60 (1) Vale a Pena? (1) Vario (1) Vedette (1) Veraneio (1) Versailles (1) Vezel (1) Viaggio (1) Vision C (1) Vito (1) Volkswagen GOLF (1) Volkswagen Gol Comfortline 1.0 (1) Vídeos (1) Wrangler (1) X-ChangE (1) X2 (1) XC60 (1) XF (1) XIV-2 (1) Yamaha XT 600Z Ténéré (1) Yamaha YBR 250 Fazer (1) Z4 (1) Zest (1) Zoe (1) ix35 (1) recall (1)