Definition List

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

LANÇAMENTO - NOVO FIAT PALIO

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Com um atraso de sete meses o Fiat Palio, enfim, ganhou o seu presente de 15 anos: uma nova geração de carroceria. E, desta vez, nada de face-lifts (já foram quatro). Mudou tudo. A começar pela plataforma, que é a mesma do Uno, que foi alongada e alargada.

Desenhado pelo Centro Stile, na Itália, o novo Palio ficou maior (388cm de comprimento, contra 385cm do anterior), mais alto (151cm contra 145cm), encorpado (167cm de largura contra 164cm) e bonito. Apesar da mescla de estilo de outros modelos da marca, como o Punto (faróis e lanternas traseiras na coluna), 500 (bigode cromado do emblema), Bravo (base das lanternas) e Uno (para-choques e leve saliência da tampa do porta-malas), seu visual é único, principalmente na lateral com vários vincos, sua pose mais atraente.


O novo Palio, como todos os mais recentes carros da Fiat, agora tem assinatura própria: o P é estilizado como uma bandeira, remetendo a origem do nome, o Palio di Siena, na Itália. As bandeiras são agitadas durante a tradicional prova rústica de cavalos na cidade italiana. Repare nas placas em algumas fotos. 

O interior ficou muito simples em relação ao modelo antigo. Painel e portas ganharam mais plásticos duros e o revestimento em tecido caiu pela metade. O desenho do tablier, em dois níveis, foi claramente inspirado no Uno, com a parte central de tonalidade mais escura, integrando o rádio e as saídas de ar circulares. As diferenças estão nas texturas superiores ao do compacto quadrado, no quadro de instrumentos separados, de leitura mais fácil e sem ligação com a máscara central, além da ondulação fechada e colorida (opcional) de acordo com a versão: cinza claro (Attractive), preto (Essence) e vermelho (Sporting). O volante de três braços tem desenho mais esportivo e, opcionalmente, pode vir com comandos do som e do computador de bordo.


Graças ao aumento da distância entre-eixos de 2,37m para 2,42m, o espaço interno cresceu bastante para as pernas. O encosto do banco traseiro pode ser levemente reclinado. No entanto, ainda ficou abaixo de concorrentes como o Renault Sandero, o Chevrolet Agile e o VW Fox. Há, também, vários porta-objetos espalhados pela cabine, como o porta-óculos na parte de cima do painel, o porta-luvas superior e o porta-garrafas no console e nas portas. A capacidade do porta-malas se manteve com 290 litros, sendo que, na Essence e Sporting, cai para 280 por causa do estepe mais largo. Tirando o Fox, os rivais citados ultrapassam a marca dos 300 litros. A abertura pode ser feita apertando o distintivo da marca, mas o sistema é opcional na versão básica.


Os motores são mesmos 1.0 e 1.4 EVO e o E.TorQ 1.6 16v Flex dos outros modelos da Fiat. O 1.0 tem 73 cavalos com gasolina e 75 cv com álcool. O torque é de 9,5 e 9,9 kgfm, respectivamente. No 1.4 a potência é de 85 e 88 cavalos. O torque, 12,4 e 12,5 kgfm. Já o 1.6  rende 115/117 cv e 16,2/16,8 kgfm. O câmbio pode ser manual ou automatizado Dualogic, ambos de cinco marchas.


Somando as versões, motor e câmbio, temos seis combinações no total. A mais barata é a Attractive 1.0. Custa R$ 30.990, quase o mesmo do ELX antigo. Vem de série com para-choques, retrovisores e maçanetas na cor da carroceria, direção hidráulica, pneus verdes, desembaçador temporizado, limpador e lavador traseiro, brake-light, comando interno de abertura do porta-malas e do reservatório de combustível, computador de bordo, Follow Me Home, relógio digital, iluminação no porta-malas, MyCar Fiat, porta-revistas nos encostos dos bancos dianteiros, porta-luvas inferior e superior (neste caso, quando não houver airbag), alerta de limite de velocidade e manutenção programada e os triviais relógio, luz de leitura dianteira e faixa degradê no para-brisas.

A lista de opcionais é grande: ar condicionado, trio elétrico, dois modelos de rádio CD Player com MP3 (um com entrada para USB e iPod no porta-luvas), desembaçador no para-brisa, airbags frontais, freios ABS com EBD, apoio de cabeça central traseiro, apoio de braço para o banco do motorista, faróis de neblina, banco do motorista e volante reguláveis em altura e volante revestido de couro com comandos do áudio, rodas de liga-leve de 14 polegadas, adesivos na carroceria, abertura elétrica do porta-malas por pressão do logotipo, sensores de chuva e crepuscular, retrovisor interno fotocrômico, aerofólio traseiro e chave canivete com telecomando. Para ter ar condicionado e vidros elétricos dianteiros, paga-se R$ 34.185. Com todos eles e a pintura metálica, o Palio Attractive 1.0 chega a custar R$ 41.373.


Com motor 1.4, o Attractive básico sai por R$ 34.290. Ele ganha travas elétricas (com travamento automático a partir de 20 km/h), abertura do porta-malas pelo logo, faróis de neblina, chave canivete com telecomando, alças de segurança traseiras, apoia-pé para o motorista, porta-objetos móvel e porta-óculos. Além da roda de liga leve aro 15, os opcionais são os mesmos do Palio Attractive 1.0. Com ar condicionado, sai por R$ 37.225 e completo custa R$ 45.152.

O Essence tem o motor 1.6 16v e opções de câmbio manual e Dualogic por R$ 37.990 e R$ 40.490, respectivamente. Tem os mesmos itens do Attractive 1.4 e, finalmente, traz o ar condicionado de série e mais banco do motorista com regulagem de altura, rodas de liga leve de 15 polegadas, indicador de temperatura externa, apoio de cabeça traseiro do meio, luzes de leitura com spot e detalhes cromados no interior. Os opcionais que não foram adicionados continuam na lista, mas nesta foram incluídos os airbags laterais dianteiros. O Essence com a transmissão automatizada vem com controlador de velocidade de série e borboletas no volante como opcional. Seu preço completo é de R$ 49.631.


O Sporting, como o nome diz, é o enfeitado da turma. Tem o mesmo motor e equipamentos do Essence, mas as suas rodas são de 16 polegadas, escurecidas, e vários itens decorativos como defletores na tampa do porta-malas e no para-choque, faixas nas laterais e traseira, saias laterais, molduras cromadas nos para-lamas dianteiros, molduras nas caixas de roda, ponteira de escapamento dupla cromada e faróis com máscara negra. No interior, o volante é revestido em couro, com detalhes vermelhos no topo deste, no revestimento das portas e em detalhes nos bancos. Soleira da porta e pedais são cromados e os tapetes têm desenho exclusivo. Tem os mesmos equipamentos de série e opcionais do Essence. Custa R$ 39.990 o manual e R$ 42.490, o Dualogic. Com todos os opcionais, o Sporting chega a R$ 49.582 (sim, sai mais barato que o Essence completo).


As cores sólidas são as mais alegres. As versões Attractive oferecem o azul, branco, preto e vermelho. De metálicas existem duas tonalidades de azul, três de cinza e uma de prata, preto e vermelho escuro. A Sporting tem amarelo, branco e vermelho de sólidas e duas tonalidades de cinza, uma de prata e outra de preto. 

Para um carro que chega para concorrer com os completos chineses e sul-coreanos, além de modelos como os Volkswagen Gol (R$ 33.590) e Fox (R$ 32.085), o Chevrolet Agile (R$ 36.116), o Renault Sandero (R$ 28.890) e o Nissan March (R$ 27.790), a verdadeira segunda geração do Palio deveria vir mais equipada, como ter incluído vidros/travas elétricas e apoio de cabeça central traseiro de série desde a Attractive 1.0, além de oferecer um ar digital opcional para as versões mais caras. Faltou até cinto de segurança de três pontos central traseiro. Nenhuma versão o tem, nem como opcional.

Em 15 anos, com uma única carroceria e cinco aparências diferentes, o Palio vendeu mais de 2,5 milhões de unidades e ameaçou, no início da década passada, a liderança de vendas do Gol. No ano passado, o Uno roubou a sua atenção. Culpa da última reestilização mal-feita, que o deixou com cara de carro coreano dos anos 90. Agora, o novo Palio chega para recuperar o seu espaço e vai contar com a ajuda do antigo Fire, de 2003, que permanece em linha, para perseguir o Volkswagen.


As características dinâmicas como desempenho, consumo, frenagem e nível de ruído analisarei em um comparativo que vou realizar em breve. De última hora, fica o registro de que. mal chegou ao mercado, o novo Palio já é o Carro do Ano 2012 da revista Autoesporte. Somando com a geração anterior, é o terceiro título, o igualando ao irmão Uno, ao Chevrolet Monza e ao Ford Corcel.  
 
Pontos Fortes

+ Estilo
+ Espaço interno

Pontos Fracos

- Acabamento
- Porta Malas






























FICHA TÉCNICA - FIAT PALIO ATTRACTIVE 1.0

Motor: Quatro cilindros, transversal, gasolina, 999 cm³, 8 válvulas
Potência: 73 cv (gasolina) e 75 cv (álcool)
Aceleração de 0 a 100 km/h: 15,8 (gasolina) e 15,0 (álcool) segundos
Velocidade máxima: 156 e 157 km/h
Consumo Médio: 15,85 (gasolina) e 10,9 (álcool) km/l
Comprimento/largura/altura/entre-eixos: 3,88/1,67/1,51/2,42 m
Porta-malas: 290 litros
Tanque: 48 litros
Preços: R$ 30.990 (básico), R$ 34.185 (intermediário) e R$ 41.373 (completo)


FICHA TÉCNICA - FIAT PALIO ATTRACTIVE 1.4

Motor: Quatro cilindros, transversal, gasolina, 1.368 cm³, 8 válvulas
Potência: 85 cv (gasolina) e 88 cv (álcool)
Aceleração de 0 a 100 km/h: 12,8 (gasolina) e 12,2 (álcool) segundos
Velocidade máxima: 171 e 173 km/h
Consumo Médio: 15,6 (gasolina) e 10,55 (álcool) km/l
Preços: R$ 34.290 (básico), R$ 37.225 (intermediário) e R$ 45.152 (completo)















FICHA TÉCNICA - FIAT PALIO ESSENCE E SPORTING 1.6 16v

Motor: Quatro cilindros, transversal, gasolina, 1.598 cm³, 16 válvulas
Potência: 115 cv (gasolina) e 117 cv (álcool)
Aceleração de 0 a 100 km/h: 9,9 (gasolina) e 9,8 (álcool) segundos (manual)
Velocidade máxima: 190 e 192 km/h (Essence manual) / 191 e 193 km/h (Sporting manual)
Consumo Médio: 14,45 e 10 km/l (Essence) / 14,05 e 9,6 km/l (Sporting manual)
Preços Essence: R$ 37.990 (manual), R$ 40.490 (Dualogic) e R$ 49.631 (completo)
Preços Sporting: R$ 39.990 (manual), R$ 42.490 (Dualogic) e R$ 49.582 (completo)



Nenhum comentário: