Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 27 de junho de 2016

LANÇAMENTO INTERNACIONAL - AUDI A5 COUPÉ

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Um ano depois de lançar a nova geração do A4 com quase o mesmo estilo do anterior, a Audi apresenta o novo A5, versão cupê de duas portas do sedã médio, com quem compartilha a plataforma modular MQB Evo da Volkswagen. Também foi apresentado o esportivo S5.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

EM BREVE NO BRASIL - TOYOTA COROLLA 2017

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


O Corolla não ficou parado vendo os seus concorrentes se renovarem e também mudou. A mudança, apresentada na Rússia, só não ficou ao nível do Chevrolet Cruze e nem do arquirrival Honda Civic. Foi apenas um face-lift, como no Nissan Sentra, suficiente para dar uma melhorada até a vinda da 12ª geração.

domingo, 19 de junho de 2016

NO MERCADO - MERCEDES GLC E GLE COUPÉ

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


No final do ano retrasado a Mercedes mudou a nomenclatura dos seus cupês e crossovers. A intenção foi padronizar e fazer referência aos sedãs (Classes A, E e S) que lhe davam origem. Entre os SUVs, o GLK foi substituído pelo GLC, o ML virou GLE e o GL passou a GLS. Só o compacto GLA já nasceu assim. Aliás, foi por causa dele que a marca alemã uniformizou as siglas.

O GLA já chegou ao Brasil no final de 2014. O GLE comum no final do ano passado. No começo de 2016 vieram o GLC e o GLE Coupé, dos quais vou falar a seguir. O GLS ainda está em fase de pré-lançamento.

domingo, 12 de junho de 2016

LANÇAMENTO - NISSAN SENTRA 2017

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Na carona do lançamento do novo SUV compacto Kicks e sua promoção nos Jogos Olímpicos do Rio (se a mídia, fazendo tanta propaganda negativa da cidade, não conseguir convencer o COI a cancelar o evento), a Nissan trouxe também do México o face-lift do sedã médio Sentra.

Não se trata apenas de uma renovação visual de meio ciclo. A Nissan aproveitou para atualizar o sedã em equipamentos (como alertas de colisão, ponto cego e tráfego cruzado, além da nova tela TFT no quadro de instrumentos) e acabamento, melhorando o isolamento acústico no painel e dos vidros.

domingo, 5 de junho de 2016

HISTÓRIA - FORD DEL REY 35 ANOS

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Assim como hoje, em 1976 o Brasil estava em crise econômica. Por isso, ao projetar o seu novo modelo de luxo, que tinha a missão de substituir o já decano Landau (ex-Galaxie) e concorrer com o Chevrolet Opala, a Ford abriu mão do caro projeto do novo Sierra europeu (que seria lançado só em 1982) e partiu para uma solução caseira e mais barata: um sedã baseado no seu Corcel II.

Curiosamente, o projeto se chamava Ômega, que viria batizar um sedã de luxo da concorrente General Motors, lançado na Europa em 1986, com a marca Opel, e que só chegaria ao Brasil seis anos depois, como Chevrolet.


Depois de cinco anos e adaptações na carroceria para transformar um esportivo fastback como o Corcel em um comportado sedã de três volumes bem definidos e quatro portas, nascia o Del Rey, que chegava ao mercado, em duas versões (Prata e Ouro), em junho de 1981, um ano antes do primo rico Sierra. Seu estilo, contudo, foi propositalmente inspirado no sedã executivo Granada, outro europeu e que também foi estudado para ser lançado aqui. A carroceria de duas portas, que começaria a ser vendida alguns meses depois, lembrava os sedãs norte-americanos da época.