Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

NO MERCADO - JAGUAR F-TYPE

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


O XK bem que vem cumprindo o seu papel desde os anos noventa, mas o verdadeiro sucessor do roadster Jaguar E-Type, um clássico inglês da indústria automobilística dos anos 60 e de todos os tempos, é o compacto F-Type, que chegou há um mês aqui no Brasil, onde já está sendo vendido em três versões a partir de R$ 419.900.

domingo, 15 de setembro de 2013

LEMBRA DA GENTE? - SEAT IBIZA/CORDOBA/INCA

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Pergunte a um brasileiro que não seja especialista em carros se ele conhece a Sociedad Española de Automóviles de Turismo. Com certeza, vai responder que não. Agora, abrevie o nome da marca para SEAT. Ele pode até conhecer, mas será capaz de nem querer lembrar que eles já foram vendidos no Brasil da metade dos anos noventa até o início da década passada.

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

SONHO DE CONSUMO - TESLA MODEL S

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: TESLA


O General Motors EV1 (primeiro com marca da GM mesmo, depois com a extinta Saturn) foi o primeiro carro elétrico vendido em grande escala no mundo, embora no sistema de leasing (uma modalidade de aluguel). O japonês Toyota Prius popularizou os carros ecologicamente corretos, mas com a ajuda de um motor a gasolina. Com o orgulho americano nacionalista ferido após o fracasso do EV1, a GM retomou o segmento dos elétricos, com uma opção híbrida do sedã Malibu. Logo, a rival Ford lançou o Fusion Hybrid (vendido também no Brasil, mesmo na primeira geração). Mas a GM deu o troco com um híbrido de carroceria própria, o Chevrolet Volt, que ganhou uma versão europeia chamada Opel Ampera.


Seja o Prius, as versões híbridas do Malibu e do Fusion ou o Volt, os carros com motor elétrico reforçado por um convencional já estão consolidados no mercado mundial, especialmente o norte-americano. Mas a Tesla, uma marca que nasceu no Vale do Silício, na Califórnia, de propriedade do empresário sul-africano Elon Musk, dono de empresas de tecnologia como a SpaceX (primeira empresa espacial privada) e a PayPal (site de pagamento eletrônico), resolveu colocar mais pimenta no carinho ao meio ambiente.

Primeiro, produziu o esportivo Roadster, lançado em 2008, que tinha estilo baseado nos carros da Lotus e acelerava de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos. Saiu de linha em 2011. No ano passado, começou a investir no segmento de luxo com o sedã Model S.



quinta-feira, 5 de setembro de 2013

LANÇAMENTO - MITSUBISHI OUTLANDER

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


Excelência em veículos com tração 4x4, a japonesa Mitsubishi ousou no estilo da terceira geração do Outlander (a primeira foi vendida no Brasil entre 2003 e 2009 com o nome de Airtrek). Não que o crossover tenha ficado ainda mais agressivo do que era na geração lançada em 2007 e levemente reestilizada em 2009, com a grade trapezoidal também usada no sedã Lancer. Foi exatamente o contrário.

O Outlander ficou totalmente conservador, para não dizer careta, principalmente na lateral reta, com vinco saliente na altura da linha de cintura plana, logo abaixo das janelas retas. Combinada com a caída vertical da traseira, parece homenagear o clássico Range Rover, da Land Rover. a quem a Mitsubishi deve ter respeito. A grade continua grande, mas agora é mais larga e fica no para-choque, integrado ao desenho frontal. A nobre posição entre os faróis ficou mais fina e fechada, com o emblema pequeno cercado por dois pares de frisos cromados. Na traseira estão as lanternas totalmente transparentes nos cantos, se estendendo até a lateral, também em formato de bumerangue como os faróis e a nova geração do Range Rover. Na tampa do porta-malas há apenas um longo friso cromado emoldurando as lanternas.