Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Comparativo - Picapes Médias

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação
Dados de Teste: Revista Carro



No ano passado, o segmento das picapes médias ficou agitado com o lançamento da nova geração das já decanas Chevrolet S10 e Ford Ranger. As outras rivais não ficaram imóveis. Promoveram mudanças no motor, no câmbio e até no estilo.

A Volkswagen, por exemplo, enfim disponibilizou um câmbio automático na sua Amarok, lançada em 2010. E colocou logo uma transmissão de oito marchas. A Nissan Frontier chegou a ter o motor diesel mais potente da categoria, com 190 cavalos, mas eles foram logo superados pelo Duratorq de cinco cilindros e 20 válvulas da Ranger, que tem 200. A Mitsubishi, especialista em fora de estrada, também deu mais potência à sua L200 Triton, mas foram apenas cinco cavalos, que aumentaram de 165 para 170. A Toyota Hilux, que motivou toda essa renovação das picapes médias, ganhou nova transmissão automática de cinco marchas, mas suas principais mudanças, como nova grade dianteira, novo painel e novos equipamentos, ocorreram no fim de 2011.

Assim, decidi comparar as seis picapes em suas versões top de linha, com motor a diesel, câmbio automático e tração 4x4.

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Sonho de Consumo - Chevrolet Corvette Stingray

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Justamente no ano em que comemora 60 anos o Chevrolet Corvette passa pela reformulação mais profunda desde 1982, quando o modelo conhecido como Mako Shark (tubarão) deu lugar a uma carroceria de capô longo e reto, a quarta geração.

As últimas reestilizações que o já lendário cupê esportivo, símbolo dos Estados Unidos, sofreu, desde então, mais pareciam leves alterações que o deixaram mais musculoso, como a quinta, chamada C5, de 1997 e a C6, de 2005, que abandonou os faróis retráteis, usado desde a segunda edição, de 1963, conhecida como Stingray.

O Corvette Stingray 2014 com o Corvette Stingray 1963

E é exatamente com sobrenome Stingray que o Vette (seu apelido carinhoso) chega à sétima geração. Curiosamente, ele abandona o vidro traseiro envolvente, usado desde o modelo homenageado (com exceção da geração Mako Shark de 1968). A traseira propriamente dita ficou mais reta, mas manteve as lanternas duplas, embora modernizadas. O toque de agressividade está nos vincos e no para-choque que reúne no centro quatro escapamentos. 

domingo, 13 de janeiro de 2013

No Mercado - Citroën DS5

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


O futuro sempre esteve presente na Citroën. Não estou fazendo propaganda. Falo do estilo incomum e futurista de vários carros da marca francesa, como os clássicos 2CV e Ami6, o recém-finado C6, o XM, o BX, CX e o DS.

E veio deste último, fabricado entre 1955 e 1975, a inspiração para uma linha de modelos exclusivos e sofisticados que começou com o compacto DS3 (que chegou ao Brasil no ano passado) e o médio-grande DS5, que furou a fila da imigração, passou na frente do médio DS4 (que chega em março) e já está à venda em nosso país desde dezembro custando R$ 124.900.

sábado, 12 de janeiro de 2013

MATÉRIA ESPECIAL- Dicas de como comprar um carro semi-novo com segurança

Texto: Meu Carro Novo
Foto: Google Imagens





Sempre há riscos, por mais que se tome cuidado, na hora de comprar um carro seminovo. A atenção deve estar em todos os detalhes para que seja feito um bom negócio. Um dos serviços mais difíceis de conseguir é de um mecânico de confiança, para que seja feita uma boa avaliação do veículo que será adquirido.  Mas, se você tiver a oportunidade de ter ao seu lado um profissional para ajudar nessa parte, não abra mão. Outro aspecto importante que acaba prejudicando muitas pessoas é o crédito.  Com a maior flexibilidade dos bancos, muitos compradores se endividam demais, não conseguem pagar as prestações mensais e acabam com o carro retomado pelo banco. Abaixo seguem dicas para quem quer fazer o melhor negócio na hora de comprar carros semi-novos.

Bem-vindo a 2013!


E as férias acabaram! 2013 começa com novidades no mercado e no Guscar. O blog ganha conteúdo da nova parceira, a WSI Consultoria, e também um novo colaborador: Mário Coutinho, que já colaborou para o Best Cars Web Site.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

RETROSPECTIVA 2012 - MELHORES DO ANO EM COMPARATIVOS

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Em 2012 realizei 12 comparativos. Um por ano, mas não necessariamente um em cada mês. Foram várias categorias, sendo que os dois últimos foram com os mesmos carros com motorização diferente.

Para escolher o melhor de todos os vencedores fiz a conta do aproveitamento, feita pela divisão dos pontos conquistados pelo campeão pelo resultado da multiplicação do ponto máximo pelo número de itens, que são os pontos possíveis. O link para as matérias de cada vencedor está no título. 





terça-feira, 8 de janeiro de 2013

RETROSPECTIVA 2012 - OS MELHORES DO ANO

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação 



Além da retrospectiva de todos os lançamentos e comparativos do ano, o Guscar também traz em 2012 os melhores em audiência e comparativos.

Começando pelos posts mais populares em cada seção do blog e o mais visitado de todos em 2012. Neste caso, como o mais lido é obviamente o melhor da sua seção, vai o segundo melhor na respectiva coluna.

Por terem pouca postagem durante o ano, as seções História em Miniatura e Lembra de Mim? foram unidas às histórias. Analisando foi comparado com No Mercado e Pré-Estreia Internacional com Lançamento Internacional.


domingo, 6 de janeiro de 2013

RETROSPECTIVA 2012 - HISTÓRIA DE DESPEDIDA - VOLKSWAGEN PARATI

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Peruas, station wagons, carrinhas ou caminhonetes... seja qual for o nome, os carros de altura normal e porta-malas gigante estão praticamente em extinção no Brasil, que está preferindo mesmo os utilitários esportivos compactos. Nem as minivans estão em alta, apesar do lançamento da Chevrolet Spin.

A Palio Weekend não será renovada junto com os seus irmãos Palio e Siena. Ela dará lugar a uma SUV pequena. A Peugeot 207 SW (na verdade a 206 maquiada), idem. A nova geração do Hyundai i30 não deve ter a versão perua importada. A Jetta Variant ainda tem a carroceria da geração passada. E a Renault Mégane Grand Tour vai sair de linha.

Quem já deixou de ser fabricada, embora a Volkswagen ainda não anuncie oficialmente, foi a Parati. Por ironia do destino, a perua derivada do Gol morre justamente no seu aniversário de 30 anos. 

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

RETROSPECTIVA 2012 - HISTÓRIA EM MINIATURA - BMW 507


Texto e Fotos: Gustavo do Carmo


Idealizado por sugestão do austríaco Max Hoffman, exportador de modelos europeus para os Estados Unidos, o BMW 507 é lembrado mais pelas suas belas linhas sinuosas do que pelas vendas. Hoffman queria que o 507 custasse na faixa de 5 mil dólares, mas o roadster que atendeu ao seu pedido chegou ao mercado norte-americano em 1957, com preço de US$ 9 mil.

Também disponível na Europa, o BMW 507 tinha 4,38m de comprimento, 1,65m de largura e 2,47m de distância entre-eixos. O chassi, projetado por Fritz Friedler, era tubular e a carroceria feita de alumínio. Exclusivamente aberto, tinha capota de lona manual de série. Um teto rígido removível era oferecido como opcional, assim como uma cobertura do habitáculo, que deixava apenas o banco do motorista à mostra. 

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

RETROSPECTIVA 2012 - COMPARATIVO - SEDANS COMPACTOS


Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação
Dados de teste: Revista Quatro Rodas e Carro Hoje


Desde o início do ano estava planejando fazer um "comparativão" com todos os sedans compactos do mercado brasileiro. Pretendia reunir dez modelos e até dividir o comparativo em duas partes.

Só que antes precisei esperar pela renovação do Grand Siena e o face-lift do Voyage, que demorou e só chegou em agosto. Veio também o Toyota Etios, que merecia uma participação. Eu queria incluir ainda os Renault Logan e Symbol, o Peugeot 207 Sedan (antigo Passion), o JAC J3 e até o Chery Cielo.

Entretanto, o Logan ganhou novo motor e eu ainda não tenho o teste. Sem ele, que já está marcado para renovação, também não faz sentido incluir o irmão Symbol, que anda meio esquecido; o 207, que vai sair de linha; o JAC, que passou por um face-lift na China e deve chegar no ano que vem ao Brasil; e o conterrâneo Cielo, que está sendo chamado por recall por causa do amianto em suas peças. Os modelos antigos serviriam de referência para o mercado de usados.

Assim, acabei decidindo reunir os modelos mais recentes e populares, mesmo: Chevrolet Cobalt LTZ 1.4, Fiat Grand Siena Attractive 1.4, Nissan Versa SL 1.6 1.6 16v, o novo Toyota Etios 1.5 16v na versão XS e o Voyage 1.6, já com a leve reestilização. De dez imaginados, acabei comparando a metade, sendo dois com motores 1.4, dois 1.6 (um com oito e outro com dezesseis válvulas) e um 1.5.