segunda-feira, 23 de dezembro de 2013




TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 
LOGO: AUTOESPORTE

Foram anunciados no último dia 16 de dezembro, no espaço Villa Vérico, em São Paulo, os treze vencedores da edição 2014 do Carro do Ano, organizada desde 1969 pela revista Autoesporte. A premiação não foi realizada em 1968 e 2001 (para 2002). Em 1966 e 1967, os dois primeiros anos, a eleição foi promovida pela extinta Mecânica Popular. 

0

Texto: Gustavo do Carmo
Foto: Divulgação, com montagem do logotipo da Autoesporte


O Golf envelheceu no mercado brasileiro durante quinze anos com o mesmo estilo, embora tenha recebido um face-lift em 2007. Em 2013 a Volkswagen resolveu mudar e fazer tudo o que queria fazer. Importou a nova geração diretamente da Alemanha, com equipamentos de série como botão de partida, sistema que desliga e religa o motor no sinal de trânsito, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, ar condicionado digital de duas zonas, sete airbags, controles de estabilidade e tração e com um preço acessível (pelo menos dentro do seu segmento). Mas manteve a quarta geração, três vezes mais antiga do que o novo modelo, até ele voltar a ser fabricado em 2015, junto com o Audi A3 Sedan e o crossover Q3.

Pelo esforço e boa vontade, a marca alemã foi merecidamente recompensada com o título principal de Carro do Ano da revista Autoesporte para o Golf. Fabricante e modelo ainda quebraram três tabus.

0

domingo, 22 de dezembro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Maior vencedora do título de Carro Premium do Ano, a Audi passou os dois últimos anos em jejum. Mas na edição de 2014 ela voltou em grande estilo e velocidade com a RS6 Avant. A fama de superesportiva da perua se deve ao seu motor V8 (com desligamento da metade dos cilindros) 4.0 TFSI, biturbo e injeção direta de 560 cavalos. O câmbio é automatizado de oito marchas.
0

sábado, 21 de dezembro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Os jurados da Autoesporte têm umas preferências estranhas ao escolher o melhor carro verde vendido no país. Mesmo no ano passado, quando o Ford Fusion Hybrid venceu a categoria criada em 2009 (na galeria eu sempre me refiro ao ano seguinte) com a carroceria antiga, enquanto a nova geração ganhava o título de Carro Premium no mesmo ano.

O Carro Verde do Ano para 2014 é o Volkswagen Fox Bluemotion, que foi finalista na eleição anterior com o motor 1.6. Este ano ele o trocou pelo novo bloco de três cilindros 1.0, que também ganhou o título de Motor do Ano até 2.0 deste ano (veja mais detalhes no post da categoria).


0

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 

No ano passado, o primeiro utilitário esportivo compacto fabricado no Brasil, o Ford Ecosport, foi totalmente reestilizado e reformulado. Deixou o seu primeiro rival, o franco-romeno Renault Duster, no chinelo e faturou o título do gênero pela Autoesporte. 

Em 2013, o Ecosport ganhou o que pode ser o seu maior concorrente: o Chevrolet Tracker, projeto mundial da General Motors, que inclui modelos com bandeira da Buick (Encore) e Opel (Mokka). Fabricado no México (onde é chamado de Chevrolet Trax), chegou em outubro apenas na versão top LTZ, com motor Ecotec 1.8 de 140/144 cv e câmbio automático de seis velocidades. Em dezembro foi lançada a série especial Freerida, com câmbio manual de 5 marchas. Custa atualmente R$ 73.290. 

Se o Tracker - que reaproveitou o nome de uma versão Chevrolet do antigo Suzuki Vitara vendido de 2001 a 2010 - começou por cima no mercado, ele já sucedeu o rival no título de Utilitário Esportivo do Ano. 
0

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO

Desde que a categoria de Utilitário do Ano se desdobrou em simples e Premium no ano de 2007 só saíram três marcas vencedoras: Audi (a maior vencedora, com três títulos), BMW e Land Rover. O triunvirato continua e a marca inglesa, que hoje pertence à indiana Tata, é a campeã deste ano e se igualou aos dois títulos da BMW.

O Utilitário do Ano acima de R$ 120 mil para 2014 é o Range Rover Vogue, versão reestilizada do clássico jipe de luxo criado em 1970. Esta é a quarta geração, a primeira desenvolvida sob a tutela da nova proprietária indiana, e já foi falada no Guscar no ano passado.

0

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


Terceira categoria mais antiga da eleição de Carro do Ano da Autoesporte, a Picape do Ano era eleita ininterruptamente de 1994 a 2000. No ano seguinte, a publicação da Editora Globo não promoveu nenhuma premiação, que voltou em 2002, mantendo a picape. Em 2007 as caminhonetes de caçamba foram incorporadas aos utilitários. E desde então a categoria passou a ser esporádica, dependente de grandes lançamentos.

Se no ano passado o mercado das picapes foi sacudido pela renovação das médias Chevrolet S10 e Ford Ranger, este ano não houve muitas novidades. A categoria só foi mantida porque a pequena movimentação foi nas compactas, que, porém, perderam importância nas montadoras pelo absurdo argumento de que elas não dão lucro no exterior. Ficamos com a sensação de que o Brasil virou escravo do lucro das montadoras estrangeiras que atuam por aqui.

No início do ano a Saveiro ganhou apenas um face-lift, que a deixou com a frente padrão Volkswagen, pois a sua carroceria ainda é de 2009. Mais antiga é a Fiat Strada, de 1998, que em novembro ganhou uma nova tampa traseira (mais robusta), lanternas horizontais e alterações cosméticas na grade (preta na Working, com bigode cromado na Trekking e ralador cromado na Adventure), além de uma capacidade de carga maior. Mesmo assim, a Strada é a Picape do Ano 2014 por causa de uma grande novidade.

2

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO

Na eleição do Motor do Ano até 2.000 cm³ de cilindrada, blocos 1.5 (Ford New Fiesta, em quarto com 46 pontos), 1.8 (Audi A3, vice-campeão com 84) e 2.0 (Ford Focus, terceiro com 53, e Mercedes E250, este com turbo e ficando em quinto com 38) conseguiram a proeza de serem superados por um 1.0 de três cilindros com doze válvulas.

Este motor é da Volkswagen e estava reservado para o novo compacto Up!, que será lançado em fevereiro. Mas a montadora alemã decidiu antecipar o lançamento na versão (dita) ecológica Bluemotion do velho compacto alto Fox (que tinha o tradicional motor 1.6) para testar o seu mercado. Parece que deu certo.

0

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO

Depois de sequer ter sido finalista no ano passado, a Audi retomou o seu domínio entre os motores acima de 2.0 e conquistou o seu sexto título. A marca alemã das quatro argolas, em toda a história da categoria lançada em 2006 (para 2007), só perdeu para o 3.6 boxer do Porsche 911 na primeira eleição e no ano passado para o Duratorq 3.2 turbodiesel da Ford Ranger, que nem voltou para defender o título. A Audi também já ganhou com um motor cinco cilindros, V6, V8 e V10.


O vencedor deste ano foi um segundo V8: o 4.0 TFSI, biturbo e injeção direta, que equipa o sedã A6, o fastback de quatro portas S7 Sportback e a perua RS6 Avant. A antiga geração desta última, de 2008, usava um bruto V10 5.0 de 580 cv, mas a Audi fez um downsizing.

0

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO E AUTOESPORTE
FOTOS: DIVULGAÇÃO 


A eleição de Carro do Ano da revista Autoesporte surgiu em 1966, organizada pela extinta Mecânica Popular. No início apenas um carro era nomeado. O primeiro vencedor foi a Picape Willys, derivada da Rural. Hoje, a publicação da Editora Globo, que organiza a promoção desde 1969, realiza treze premiações.

Além das cinco categorias tradicionais (Carro do Ano, Carro Premium, Picape, Utilitário e Utilitário Premium), a Autoesporte escolhe os motores até 2.0 e acima desta cilindrada, o carro ecológico, o site de montadora (Fiat), o comercial de TV (Vem pra rua, da Fiat), executivo do ano (Steven Armstrong). Desde 2009 a revista homenageia dois nomes marcantes do automobilismo brasileiro: um vivo e um já falecido. Este ano, pela primeira vez, foram homenageados duas personalidades cheias de vida. 


Hall da Fama - Luiz Carlos Secco e Mauro Salles

Luiz Carlos Secco trabalhou de 1961 a 1974, como jornalista da empresa S.A. O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde, além da revista AutoEsporte. Depois foi para a comunicação da Ford e, com a criação da Autolatina, assumiu a Comunicação também da Volkswagen. Em 1993, assumiu a direção da Secco Consultoria.. (Da redação da Autoesporte)



Nascido na capital de Pernambuco em 1932. Aos dez anos, Mauro Salles veio para o Rio com a família, pois seu pai, Apolônio Salles fora convidado pelo presidente Getúlio Vargas para assumir o Ministério da Agricultura. Aqui, formou-se em direito pela PUC, mas foi no jornalismo que encontrou a primeira de suas vocações.

Já tinha começado a trabalhar aos 15 anos como orientador dos colegas no Colégio Santo Inácio e depois como guia turístico na Praça Mauá. Aos 19 começou a atuar no jornalismo, como colaborador de periódicos cariocas. Chegou a ser correspondente da revista norte-americana Life, aqui no Rio. Em 1954, trabalhou como repórter de Política no jornal O Mundo. No ano seguinte, ajudou a lançar a revista em cores O Mundo Ilustrado. Saiu de lá e foi convidado por Roberto Marinho, amigo do seu pai, para trabalhar, primeiro na editora Rio Gráfica e depois no jornal O Globo. Começou na área política, mas logo enveredou pelo setor que o tornou conhecido: o automobilismo. Foi no O Globo que Mauro Salles criou a primeira coluna sobre automóveis da imprensa brasileira. 

0

sábado, 7 de dezembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


O ano de 2013 marcou a renovação de duas lendas da indústria norte-americana e mundial. Começou com o lançamento da sétima geração do Chevrolet Corvette e fecha com a divulgação das imagens e algumas especificações da também sétima versão do Ford Mustang, que vai completar 50 anos em 2014. 

Os dois não são concorrentes diretos, mas o novo Mustang ficou muito parecido com o rival de porte maior em detalhes como a caída do teto, o vidro traseiro quase horizontal e o vigia lateral unido à janela. Haverá também uma versão conversível. Antes que os corveteiros venham me criticar já digo logo que as semelhanças param por aí. O Ford tem a sua personalidade. 
0

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


Na carona da despedida do Uno Mille, que terá que sair de linha porque não tem como cumprir a obrigatoriedade de ser equipado com airbags frontais e freios ABS a partir de 1º de janeiro, a Fiat vai aposentar também o furgão Fiorino e o velho Uno para carga. O motivo é o mesmo. Mas os comerciantes já podem ficar tranquilos, pois os dois já têm substitutos, ambos derivados do Novo Uno, lançado em 2010. A marca italiana espera ainda conquistar os órfãos da Kombi, que também vai sair de linha no final do ano. 

0

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Não é apenas a nova geração do Fit que a Honda reserva como novidade para o Brasil nos dois próximos anos. Além da nova fábrica de Itirapina, no interior de São Paulo, a marca japonesa vai produzir aqui a segunda geração (sexta mundialmente) do sedã Fit e o inédito utilitário esportivo compacto Vezel. Ambos são baseados na plataforma do monovolume e tiveram suas imagens reveladas no mês passado, sendo que o Vezel foi apresentado publicamente no Salão de Tóquio. 

0

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


Os sedãs médio-grandes não chegam a ter um grande volume de vendas, mas o mercado está cheio deles: Ford Fusion, Volkswagen Passat, Peugeot 508, Citroën DS5, Chrysler 300C, Honda Accord, Toyota Camry, Hyundai Sonata e Azera, Kia Optima e Cadenza. E o Nissan Altima é mais um que acaba de desembarcar no Brasil.
0

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTAS QUATRO RODAS E CARRO


Os hatches médios ainda são subvalorizados no Brasil mas, de vez em quando, o segmento ganha duas novidades ao mesmo tempo, como a tão esperada reformulação do Golf e a terceira geração do Ford Focus, que enfrentam, aqui, o agora veterano Chevrolet Cruze Sport6 e o eterno incompreendido Fiat Bravo.

7

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Sabe aquelas mulheres feias, de nariz adunco, dentes avançados e personalidade rude que, com a ajuda de uma fada-madrinha, ganhou uma plástica, produção caprichada, roupas mais sofisticadas e aulas de etiqueta, mas ainda manteve o mesmo corpo, as mesmas qualidades e um caráter autêntico?

O Renault Logan, sedã compacto criado pela romena Dacia em 2004 e lançado aqui em 2007, pode ser comparado a elas. Aquele visual de carro do leste europeu do início dos anos 90, que tinha vidro plano para economizar, ficou para trás. Agora ele está mais moderno, com as quinas suavizadas e grade, lanternas e interior atualizados para a década atual. A economia do modelo anterior não acabou, mas ficou em segundo plano.
0

quarta-feira, 13 de novembro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 

Foram divulgadas as primeiras imagens do novo Ford Ka. Por enquanto, ele é chamado de Concept, mas as linhas finais já estão definidas. A frente segue o padrão estético da Ford, com a grade hexagonal grande. A traseira lembra o Chevrolet Onix e a lateral remete ao Hyundai HB20 e ao Gol. 

0

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 
DADOS DE TESTE: REVISTAS QUATRO RODAS E CAR AND DRIVER 


O Ford Focus é um modelo de duas personalidades não só por ter dois formatos de carroceria. A passada segunda geração, lançada em 2008, viveu momentos distintos no mercado. Enquanto o Hatch liderou o segmento de médios até o mês passado (foi superado pelo novo Golf no início de novembro), o Sedan nunca conseguiu ofuscar os japoneses Civic, Corolla, além do asiático-americano Chevrolet Cruze.

E agora a terceira (a primeira foi lançada aqui no final de 2000) enfim chega ao nosso mercado, importada da Argentina, para recuperar a liderança de um lado e se destacar do outro. Especulada no post publicado no ano passado, a perua não deve mesmo vir, pois aguarda-se a chegada do crossover Kuga e as marcas que atuam no Brasil são igual pai pão-duro: tem que obrigar o filho a economizar e a escolher entre um ou outro. 

0

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


A quinta geração do sedã médio Nissan Sentra no Brasil já está à venda à partir de 61 mil reais. Ele volta a ter linhas conservadoras e "cara de tiozão", para desgosto da banda de cinquentões, que se orgulhava de dizer, nos comerciais de TV, que a geração anterior não tinha. O objetivo é ofuscar os tiozões que dominam o mercado, como o Honda Civic e o Toyota Corolla. 
0

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Em junho, a BMW separou o cupê duas portas do sedã da Série 3 e criou a Série 4, definindo uma nova família de cupês esportivos de luxo com número par, deixando os sedãs e hatches conservadores com número ímpar. Agora, a marca alemã faz o mesmo com a Série 1, dos hatches de quatro portas.

A geração anterior do Série 1 tinha um pequeno três volumes de duas portas, que remetia aos antigos 2002 e também os primeiros Série 3. Já a Série 1 atual não terá o cupê e nem o conversível como antes. Ambos tiveram a produção encerrada no mês passado. Só que o compacto da BMW não ficará sem estas versões. Elas agora fazem parte da nova Série 2, cujo primeiro modelo, o cupê, já foi divulgado e você vê aqui.
0

quarta-feira, 30 de outubro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO

Além de ter ficado em último no comparativo do Guscar entre utilitários esportivos compactos, publicado na semana passada, o chinês Chery Tiggo também está desatualizado, como já foi dito no texto. A prova está aqui, com a nova geração do modelo, que lá na China chega à quinta geração com um novo porte: agora ele é médio e tem 4,50m de comprimento e tem 2,51m de distância entre-eixos.
0

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTAS CARRO E QUATRO RODAS (TRACKER) 


O segmento dos utilitários esportivos pequenos pode ser comparado àqueles povoados desertos que, com o passar dos anos, vão sendo urbanizados. Com estilo de um verdadeiro SUV, o Ford Ecosport foi o primeiro morador, em 2003, depois de se afastar do "bairro" das peruas, picapes, minivans médias e hatches pequenos com aparência de off-road.

Anos depois, ele ouviu um ruído e viu que chegou um novo "vizinho": o Citroën Aircross, em 2010. Com contornos arredondados e mais cara de minivan do que de SUV, não tinha a mínima intenção de ser educado, mas nem incomodou, pois vende em média apenas 820 unidades contra quase 6 mil do Ford. Preocupação mesmo o Eco ganhou quando chegou, em 2011, outro francês: o Renault Duster, que apesar de rústico era mais moderno. Este sim lhe trouxe dor de cabeça, a ponto de obrigá-lo a mudar de carroceria e se tornar um cosmopolita. 

O povoado já não está mais deserto. A estrada foi pavimentada recentemente com a chegada do que pode ser o vizinho mais desagradável que o Ecosport já teve: o Chevrolet Tracker, importado do México. Por enquanto só a versão mais cara do Ford, a Titanium 2.0 com transmissão automatizada Powershift será perturbada, pois o Tracker veio apenas na versão LTZ com câmbio automático e motor 1.8. A possível LT com câmbio manual e motor 1.6 deve chegar somente no ano que vem. 

Duas vezes desafiado pelo Duster aqui no Guscar, a participação do Ecosport deixou de ser um simples frente-a-frente para se tornar um comparativo grande, como o segmento de SUVs compactos se tornou. Era para eu reunir apenas os quatro principais (Ford Ecosport Titanium 2.0 Powershift, Chevrolet Tracker 1.8 LTZ, Renault Duster Tech Road 2.0 e Citroën Aircros Exclusive 1.6), mas chamei também os chineses derivados do antigo Toyota RAV4: Chery Tiggo 2.0 (recém-renovado) e Lifan X60 1.8 (recém-chegado). 

0

sábado, 12 de outubro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Mesmo reestilizado, o Ford Ecosport, que neste ano completou uma década de produção, já não tem mais sossego. Não bastasse a ofensiva do Citroën Aircross, do Renault Duster, do velho Hyundai Tucson e dos chineses Chery Tiggo e Lifan X60, o primeiro utilitário esportivo pequeno de carroceria própria ganhou o que pode ser o seu maior rival: o Chevrolet Tracker.

Mas a briga, por enquanto, será tímida e só deve esquentar no ano que vem, pois o Tracker chegou do México somente na versão LTZ, com motor Ecotec Flex 1.8 16v tração dianteira e um único pacote de opcionais, composto por airbags laterais e de cortina e teto solar elétrico, que aumenta o preço do carro para R$ 75.490. O modelo básico é anunciado por R$ 71.990. 

0

terça-feira, 8 de outubro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


O Citroën C4 Pallas foi lançado em 2007 como a grande aposta da marca francesa no segmento de sedãs médios, considerado no Brasil mais importante que os hatches. Aliás, não é só aqui. O Pallas surgiu na China, onde era chamado de C-Triomphe, e depois foi vendido na Rússia, dois mercados emergentes que também são fãs dos carros de três volumes. Por isso, chegou importado da Argentina antes do hatch de quatro portas, que demorou a beça para vir.

Na época, o Pallas venceu até um comparativo do Guscar contra o Chevrolet Vectra, Honda Civic e Nissan Sentra. Porém, em 2010, foi apresentada na Europa a segunda geração da linha C4. Como se já estivesse informado, o consumidor brasileiro começou a rejeitar o sedã e ele ficou esquecido no mercado.

C4 Pallas

Seis anos depois a história começa a se repetir. O C4 reestilizado, depois de longa espera, chega na versão sedã, que nasceu na China (onde é chamado de C4L), já é fabricado na Rússia, mas vem importado para nós da Argentina.

No Brasil, o três volumes do novo C4 também mudou de nome. Agora é chamado de C4 Lounge e já está à venda a partir de R$ 60 mil.
0

segunda-feira, 7 de outubro de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO

O renovadíssimo Golf também chegou ao Brasil na versão GTI, a partir de R$ 94.990. A sigla é sagrada na Volkswagen, tanto na Europa quanto aqui.

0

domingo, 6 de outubro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


Se este texto tivesse música, seria aquele famoso canto gregoriano: Aleluia! Aleluia! Sim, ele veio, ele veio! Estou falando do Golf na nova geração, a sétima mundial e... apenas a terceira a ser oferecida em nosso país tupiniquim. 

Depois de quinze anos e um face-lift de gosto duvidoso em 2007, o hatch médio da Volkswagen vendido no Brasil enfim mudou radicalmente. A quarta geração, que chegou importada da Alemanha e em pouco mais de seis meses passou a ser fabricada em São José dos Pinhais, no Paraná, junto com a primeira versão do Audi A3, era quase uma cápsula do tempo. Do tempo em que os airbags frontais ainda eram "a" novidade e o must eram o ar condicionado digital e o CD Player com iluminação azul. 

Por causa da má vontade e ganância pela relação "custo de produção x lucro" das montadoras estrangeiras que atuam em nosso país, a quinta e a sexta geração foram especuladas, mas nunca vieram. E exatamente um ano e um mês depois de eu ter apresentado, aqui no Guscar, as suas primeiras fotos (justamente no dia do meu aniversário), o Golf VII já está à venda no país, a partir de R$ 67.990. 
0

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Fechando a série Eles são 10!, que desde julho vem contando a história de quatro compactos nacionais que completaram 10 anos de produção em 2013, o Volkswagen Fox é o único que continua basicamente com a mesma carroceria desde o lançamento. Só mudou a frente e o interior em 2009.
0

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


O XK bem que vem cumprindo o seu papel desde os anos noventa, mas o verdadeiro sucessor do roadster Jaguar E-Type, um clássico inglês da indústria automobilística dos anos 60 e de todos os tempos, é o compacto F-Type, que chegou há um mês aqui no Brasil, onde já está sendo vendido em três versões a partir de R$ 419.900.
0

domingo, 15 de setembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Pergunte a um brasileiro que não seja especialista em carros se ele conhece a Sociedad Española de Automóviles de Turismo. Com certeza, vai responder que não. Agora, abrevie o nome da marca para SEAT. Ele pode até conhecer, mas será capaz de nem querer lembrar que eles já foram vendidos no Brasil da metade dos anos noventa até o início da década passada.

4

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: TESLA


O General Motors EV1 (primeiro com marca da GM mesmo, depois com a extinta Saturn) foi o primeiro carro elétrico vendido em grande escala no mundo, embora no sistema de leasing (uma modalidade de aluguel). O japonês Toyota Prius popularizou os carros ecologicamente corretos, mas com a ajuda de um motor a gasolina. Com o orgulho americano nacionalista ferido após o fracasso do EV1, a GM retomou o segmento dos elétricos, com uma opção híbrida do sedã Malibu. Logo, a rival Ford lançou o Fusion Hybrid (vendido também no Brasil, mesmo na primeira geração). Mas a GM deu o troco com um híbrido de carroceria própria, o Chevrolet Volt, que ganhou uma versão europeia chamada Opel Ampera.


Seja o Prius, as versões híbridas do Malibu e do Fusion ou o Volt, os carros com motor elétrico reforçado por um convencional já estão consolidados no mercado mundial, especialmente o norte-americano. Mas a Tesla, uma marca que nasceu no Vale do Silício, na Califórnia, de propriedade do empresário sul-africano Elon Musk, dono de empresas de tecnologia como a SpaceX (primeira empresa espacial privada) e a PayPal (site de pagamento eletrônico), resolveu colocar mais pimenta no carinho ao meio ambiente.

Primeiro, produziu o esportivo Roadster, lançado em 2008, que tinha estilo baseado nos carros da Lotus e acelerava de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos. Saiu de linha em 2011. No ano passado, começou a investir no segmento de luxo com o sedã Model S.



1

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


Excelência em veículos com tração 4x4, a japonesa Mitsubishi ousou no estilo da terceira geração do Outlander (a primeira foi vendida no Brasil entre 2003 e 2009 com o nome de Airtrek). Não que o crossover tenha ficado ainda mais agressivo do que era na geração lançada em 2007 e levemente reestilizada em 2009, com a grade trapezoidal também usada no sedã Lancer. Foi exatamente o contrário.

O Outlander ficou totalmente conservador, para não dizer careta, principalmente na lateral reta, com vinco saliente na altura da linha de cintura plana, logo abaixo das janelas retas. Combinada com a caída vertical da traseira, parece homenagear o clássico Range Rover, da Land Rover. a quem a Mitsubishi deve ter respeito. A grade continua grande, mas agora é mais larga e fica no para-choque, integrado ao desenho frontal. A nobre posição entre os faróis ficou mais fina e fechada, com o emblema pequeno cercado por dois pares de frisos cromados. Na traseira estão as lanternas totalmente transparentes nos cantos, se estendendo até a lateral, também em formato de bumerangue como os faróis e a nova geração do Range Rover. Na tampa do porta-malas há apenas um longo friso cromado emoldurando as lanternas. 
0

quinta-feira, 29 de agosto de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


O Fusca voltou. Não para ser um carro robusto e barato, como foi no passado, e concorrer com Celta, Uno e Ka. Mas para suceder o New Beetle (reencarnação moderna do Fusca importada do México entre 1999 e 2010) e chamar atenção por onde passa. Agora ele é um carro de imagem, como são o Mini Cooper, o Hyundai Veloster, Peugeot RCZ e Citroën DS4.

Entre estes somente o Mini e o DS4 são os mais apropriados para enfrentar o Fusca. Mas escolhi o Citroën por ser o lançamento mais recente e ter informações melhores sobre a sua lista de equipamentos e preço.

O DS4 é vendido no Brasil desde março em versão única, com câmbio automático e motor 1.6 turbo. O Fusca também só tem um motor turbinado, mas 2.0. O modelo básico do Volks, entretanto, é vendido com transmissão manual e a automática, na verdade, é automatizada DSG, com seis marchas, igual ao rival, que é automático de verdade. O pecado do Fusca é oferecer muitos opcionais.

Apesar de bem diferentes no desenho da carroceria, o duelo entre o Fusca e o Citroën DS4 promete ser bem equilibrado. Será?


0

sábado, 24 de agosto de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


O interesse pelos crossovers compactos não é exclusividade de marcas populares como Ford (Ecosport), Renault (Captur), Dacia (Duster), Peugeot (2008), Chevrolet (Tracker) e Volkswagen (Taigun). As alemãs da categoria premium também estão investindo intensamente no gênero há alguns anos, embora derivados de hatches médios e não de compactos.

A primeira foi a BMW, com o X1, que já está se encaminhando para a sua segunda geração, baseada no novo Série 1. Há dois anos a Audi apresentou o Q3, derivado do A3. Agora é a vez da Mercedes-Benz apresentar, no próximo Salão de Frankfurt, o inédito GLA, que começa a ser vendido por lá no início do ano que vem e chegará ao Brasil no segundo semestre de 2014, podendo até ser fabricado aqui em 2015.
0

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


O Volkswagen Polo chegou antes, em 2002, mas foi o Citroën C3, lançado no Brasil em junho do ano seguinte, quem mais ganhou fama como Compacto Premium.

Assim como o Honda Fit, o C3 foi a primeira investida da Citroën no segmento de compactos e também o segundo modelo da marca francesa produzido em nosso país. A Honda já fabricava o Civic em São Paulo desde 1997 e a Citroën a minivan média Xsara Picasso, em Porto Real, aqui no estado do Rio.
0

terça-feira, 13 de agosto de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


A versão Hybrid do Fusion com o novo estilo curvado e frente tipo Aston Martin já está no mercado brasileiro por R$ 124.990. 

Caro, né? Ainda mais se for comparado ao seu mais forte concorrente no país, o Toyota Prius, o mais antigo carro originalmente híbrido do mundo (lançado em 1997 e reestilizado em 2004, está na terceira geração desde 2009, mas só chegou aqui este ano), que custa R$ 120.830. Só que o Fusion antigo, lançado em 2010, custava ainda mais: R$ 133,9 mil.

0

sábado, 10 de agosto de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


A chegada, em junho, do duas portas Sport foi só um aperitivo da terceira geração do Audi A3 no Brasil. Enquanto o inédito sedã (três volumes) não vem, o filé da família média da marca alemã por aqui será o Sportback, muito mais que uma versão de quatro portas do hatch. À venda desde o mês passado em duas versões (Attraction, com motor 1.4, e Ambition 1.8, ambos TFSI), é quase uma perua, bem mais espaçosa que o Sport e a Sportback da geração anterior.
0

segunda-feira, 5 de agosto de 2013



Um saudoso acompanhante
TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


Há trinta anos, o Ford Escort (acompanhante em inglês) era lançado no Brasil. Logo se tornou um sonho de consumo dos jovens motoristas dos anos 80. Fez a alegria dos adolescentes endinheirados e recém-habilitados.
0

domingo, 4 de agosto de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO
DADOS DE TESTE: REVISTA QUATRO RODAS


Motor de três cilindros não é novidade no Brasil. Os DKW-Vemag já usavam há 55 anos, mas com dois tempos de ciclo. No mercado atual, o 1.0 EA-211, o mais moderno da Volkswagen no Brasil, do Fox Bluemotion, também não foi o primeiro.

A retomada começou em 2011 com o Kia Picanto - importado da Coreia do Sul - e seu Kappa 1.0 flex, adaptado por brasileiros. No ano passado, este mesmo motor também foi estendido ao nacional Hyundai HB20, já que as coreanas são irmãs.

O relançamento do Fox Bluemotion (que antes tinha o 1.6 VHT) me motivou a compará-lo com o Picanto e o HB20. Versão "ecológica", a Bluemotion, por enquanto, é a única do Fox com este novo propulsor, que no ano que vem será usado também no compacto Up! (a Volkswagen o antecipou no Fox para testar o mercado) e em outros modelos da marca. O 1.0 EA-111 de quatro cilindros continua à venda.

2

domingo, 28 de julho de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO (A MAIORIA)


No Japão, ele já tem a idade de um famoso whisky engarrafado (12 anos). No Brasil, contudo, o Honda Fit está completando uma década. Ele foi a primeira investida da montadora japonesa no segmento de compactos em nosso país, decidida um ano depois de seu lançamento por lá. E é o segundo modelo da Honda fabricado na unidade de Sumaré (SP). O primeiro é o sedã médio Civic, desde 1997.
5

domingo, 21 de julho de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


No Japão, o Honda Fit foi lançado em 2001. No Brasil, entretanto, a divulgação das imagens da sua terceira geração não deixa de ser um presente de aniversário pelos 10 anos do lançamento do monovolume compacto por aqui (contarei a história dele no próximo post), onde deve chegar no final do ano que vem. 

1

sábado, 20 de julho de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


A Datsun foi criada em 1931, como porta de entrada para quem pretendia comprar o seu primeiro automóvel no Japão. Mas foi nos Estados Unidos e com uma série de cupês esportivos terminados em Z que a marca ficou famosa nos anos 70, pois representava a Nissan no país norte-americano. 

Trinta anos depois da sua extinção, a Datsun foi reativada pelo agora grupo Renault-Nissan. Recomeça novamente oferecendo carros mais baratos, mas o seu foco no século XXI será nos mercados emergentes, como Índia, Indonésia, África do Sul e Colômbia. O primeiro modelo foi apresentado na última semana: o Go. 
0

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO

É duro não ter informações privilegiadas como alguns jornalistas. Contrariando o que eu disse no post "Baba, Brasil" em fevereiro, o Captur, novo crossover compacto da Renault, vem sim para o Brasil. Chega no ano que vem, posicionado em um segmento mais luxuoso que o irmão mais pobre Duster, fabricado no Paraná. Vai concorrer com as versões mais caras do Ford Ecosport, Chevrolet Tracker (que também vem mesmo em outubro) e Peugeot 2008. Ou seja, vai custar caro, na faixa dos 70 mil reais. Já o utilitário da Dacia vai disputar mercado com o Citroën Aircross e os Ecosport mais baratos. 
0

sexta-feira, 19 de julho de 2013


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


No mercado, o Honda Accord nunca teve o mesmo prestígio de um Mercedes, um Audi, um BMW ou de um Volvo. Mas, historicamente, representa muito para a Honda no Brasil. O Accord foi o primeiro automóvel da marca japonesa a ser importado para cá, em 1991, ainda na quarta geração.

Agora em julho, a nona geração do segundo maior sedã com o emblema Honda (abaixo do Legend, vendido aqui nos anos 90 e nunca mais importado) chegou às concessionárias brasileiras em duas versões de equipamentos (ambas chamadas EX) , diferenciadas pelos motores: um de quatro cilindros 2.4 e outro V6 3.5.

0

domingo, 14 de julho de 2013

TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO


Quase que as nossas ruas tiveram na paisagem um Fusion que não era o sedã como hoje conhecemos, mas uma estranha perua alta e familiar. Mas alguém do departamento de marketing da Ford se lembrou de que somos americanos, que o brasileiro adora um utilitário esportivo e vislumbrou a chance de inaugurar um novo segmento: o de SUVs compactos.

Assim, o estranho Fusion - utilitário derivado da geração de 2002 do hatch Fiesta, lançado no Brasil naquele ano, que também seria fabricado na recém-inaugurada fábrica de Camaçari, na Bahia (seria no Rio Grande do Sul, mas o então governador gaúcho Olívio Dutra vetou) - foi redesenhado nos Estados Unidos (terra natal de um utilitário grandão que também fez sucesso por aqui, o Explorer) e adotou o nome Ecosport (seguindo um padrão de nomes começados com E para utilitários esportivos, que também tem o Escape, que em breve também chegará com o nome de Kuga). Fez sucesso, tornou-se líder de vendas entre os utilitários (incluindo picapes) e, aos dez anos de idade, está ganhando o mundo.

0


TEXTO: GUSTAVO DO CARMO | FOTOS: DIVULGAÇÃO 


Em 2013, quatro compactos nacionais que criaram tendência no mercado brasileiro estão completando 10 anos: o utilitário esportivo Ford Ecosport (fabricado na Bahia), o monovolume Honda Fit (em São Paulo), o premium Citroën C3 (Rio de Janeiro) e o espaçoso Volkswagen Fox (primeiro Paraná e atualmente também em São Paulo. A perua Spacefox vem da Argentina). 

O Ecosport proporcionou o acesso dos brasileiros à valentia, espaço interno e posição de dirigir elevada dos utilitários esportivos. Fez a Fiat Palio Weekend Adventure praticamente ser esquecida. Quem achou o Ford muito bruto e pesado com o estepe vulnerável na tampa traseira, optou pelo Honda Fit, que se destacava, na primeira geração, pelo rebatimento dos assentos do banco traseiro. Por falar em espaço, quem achou os dois muito grandes comprou o Fox, que é um hatch alto e espaçoso. Alguns não abriram mão da aventura e da roda sobressalente indiscreta, mas não queriam um carro grande. Escolheram o Crossfox, que virou até música. E quem achou o Fox muito pobre e até masculino demais, adquiriu o Citroën C3, que não foi o primeiro compacto premium, mas é referência no segmento. O Volkswagen Polo está desatualizado desde 2009,  as vendas do New Fiesta são misturadas com as do velho Rocam e Fiat Punto e Chevrolet Sonic ainda não emplacaram. Sua única ameaça é o primo Peugeot 208. 

Três destes quatro modelos já estão na segunda geração, sendo que o Honda vai chegar à terceira no final do ano e no Brasil no ano que vem. O Ford e o Volkswagen são projetos brasileiros, mas enquanto o novo Ecosport ainda vai ser vendido na Europa, importado da Índia, o Fox não se adaptou ao exigente mercado europeu e ficou recluso no Brasil, após receber várias críticas. Com interior e frente reformulados, deu a volta por cima por aqui, chegando a assumir a vice-liderança de vendas. Ainda com a carroceria original de 2003, aguarda o seu sucessor. Se a segunda geração do Fit chegou rapidamente ao nosso país (apenas um ano), a do C3 demorou três anos e ainda veio com interior mais simples. 

Começando pelo Ecosport, contei a história dos quatro compactos nacionais. Eis a lista. Pois eles são 10! Dez anos.

Ford Ecosport

Honda Fit

Citroën C3

Volkswagen Fox


0

últimos posts

Tópicos

Lançamento Nacional (188) Chevrolet (103) Volkswagen (102) História (95) Ford (89) Fiat (81) Carro do Ano (73) Comparativos (72) Lançamento Internacional (70) Em Breve no Brasil (55) Retrospectiva (51) Renault (46) Toyota (44) Honda (43) Citroën (39) Nissan (39) Especial (38) Hyundai (38) Peugeot (37) Sonhos de Consumo (35) Audi (32) Baba Brasil (28) Kia (27) Mercedes (26) BMW (24) No Mercado (22) História em Miniatura (19) Cruze (18) Gol (18) Motor do Ano (17) Mário Coutinho Leão (17) Corolla (16) JAC (16) Lembra de mim? (16) Opel (16) Pré-estreia (16) Rádio Motor (16) Analisando (15) Fiesta (15) Ka (15) Civic (14) Editorial (14) Golf (14) História em Fotos (14) Focus (13) Salão de Genebra 2014 (12) Volvo (12) Carro do Ano 2013 (11) Carro do Ano 2014 (11) Carro do Ano 2015 (11) Guscar em Genebra (11) Mitsubishi (11) Palio (11) Retrospectiva 2016 (11) Uno (11) Carro do Ano 2010 (10) Carro do Ano 2011 (10) Corvette (10) Fox (10) HB20 (10) Utilitário do Ano (10) Avaliação (9) Carro do Ano 2012 (9) Fit (9) March (9) Suzuki (9) up! (9) 500 (8) Carro do Ano 2016 (8) Chery (8) Duster (8) Ecosport (8) Jaguar (8) Jeep (8) Onix (8) Retrospectiva 2015 (8) Siena (8) i30 (8) 3008 (7) Carro Premium (7) City (7) Dodge (7) Fluence (7) Land Rover (7) Melhores do Ano (7) Mini (7) Polo (7) Porsche (7) Prêmios Suplementares (7) Ranger (7) Salão de Genebra 2012 (7) Versa (7) Voyage (7) 208 (6) 308 (6) Aircross (6) C3 (6) C4 (6) CR-V (6) Carro do Ano 2017 (6) Etios (6) Ferrari (6) Fusion (6) McLaren (6) Mustang (6) Passat (6) Punto (6) Renegade (6) S10 (6) Salão de Xangai (6) Sandero (6) Sentra (6) Sportage (6) Strada (6) Toro (6) A3 (5) Alfa Romeo (5) Cerato (5) Classe E (5) Cobalt (5) Eles são 10! (5) Guscar MOTO (5) Hilux (5) Jetta (5) Lamborghini (5) Lifan (5) Logan (5) Picape do Ano (5) Salão de Pequim 2014 (5) Saveiro (5) Seat (5) Teste de pista (5) Tracker (5) 2008 (4) 408 (4) A4 (4) Agile (4) Amarok (4) Astra (4) Bentley (4) Campeões de Audiência (4) Captiva (4) Classe C (4) Corsa (4) DS4 (4) Edge (4) Escort (4) Especial Crossovers (4) Frontier (4) Fusca (4) HB20S (4) HR-V (4) Hilux SW4 (4) L200 (4) Livina (4) Mini Cooper (4) Mégane (4) Optima (4) Picanto (4) Prisma (4) Q3 (4) Sonic (4) Swift (4) Série 1 (4) Série 3 (4) XE (4) 911 (3) A5 (3) Accord (3) Bravo (3) Camaro (3) Camry (3) Captur (3) Celta (3) DS3 (3) Direto do Arquivo (3) Discovery (3) GLC (3) Giulia (3) Ibiza (3) J3 (3) Kicks (3) Malibu (3) Monza (3) Outlander (3) P1 (3) Panamera (3) Polara (3) Prius (3) RAV4 (3) Salões (3) Sorento (3) T5 (3) TT (3) Tiggo (3) Utilitário do Ano 2011 (3) Vectra (3) Vitara (3) X60 (3) XC90 (3) 147 (2) 507 (2) 508 (2) A1 (2) AMG GT (2) ASX (2) Adam (2) Aero (2) Altima (2) Ayrton Senna (2) Azera (2) Bentayga (2) Bolt (2) C1 (2) C4 Lounge (2) C4 Picasso (2) CLA (2) Calibra (2) Carro Verde do Ano (2) Challenger (2) Chevette (2) Chrysler (2) Classe A (2) Classe B (2) Classe ML (2) Classe S (2) Classic (2) Creta (2) DS5 (2) Daewoo (2) Datsun (2) Elantra (2) Elba (2) Espero (2) Estão comentando (2) Expert (2) Fim de Temporada (2) Fiorino (2) GLA (2) GLE (2) Genesis (2) Go (2) Golf Variant (2) Importados de Ontem (2) Insignia (2) J2 (2) J5 (2) J6 (2) Journey (2) Jumpy (2) Kadett (2) Kadjar (2) La Ferrari (2) Lancia (2) Linea (2) Matérias Especiais (2) Mazda (2) Mille (2) Mini Clubman (2) Mobi (2) Mondeo (2) Montana (2) Motor do Ano 2011 (2) Motor do Ano 2013 (2) Motor do Ano 2014 (2) Motor do Ano 2015 (2) Motor do Ano 2016 (2) Motor do Ano 2017 (2) Opala (2) Oroch (2) Pajero Dakar (2) Parati (2) Pontiac (2) Pré-estréia (2) QQ (2) Qoros (2) RS6 (2) Range Rover (2) Rinspeed (2) S-Cross (2) S60 (2) Santana (2) Skoda (2) Smart fortwo (2) Soul (2) Spacefox (2) Symbol (2) Série 2 (2) Série 4 (2) T6 (2) Tiguan (2) Tipo (2) Transit (2) Twingo (2) Utilitário do Ano 2010 (2) Utilitário do Ano 2013 (2) Utilitário do Ano 2014 (2) Utilitário do Ano 2015 (2) V40 (2) V90 (2) Vectra GT (2) Veneno (2) Volkswagen Jetta (2) Volt (2) Willys (2) X1 (2) X3 (2) X6 (2) ZX (2) i8 (2) 107 (1) 108 (1) 124 Spider (1) 155 (1) 156 (1) 159 (1) 206 (1) 207 Passion (1) 2CV (1) 300C (1) 301 (1) 4008 (1) 405 (1) 4C (1) 500X (1) 530 (1) 570GT (1) 650S (1) 75 (1) A Concept (1) A6 (1) A8 (1) Alaskan (1) Ami (1) Ampera (1) Anísio Campos (1) Apollo (1) Argo (1) Arona (1) Arteon (1) As Belas do Salão (1) Aston Martin (1) Audi A3 Sedan (1) Aygo (1) B-Max (1) BMW K 1300 R (1) Bertone (1) Brasília (1) Brivido (1) Bugatti (1) C-Elysée (1) C-XR (1) C3 Picasso (1) C4 Cactus (1) C5 (1) Cadenza (1) Cambiano (1) Carens (1) Carro Premium 2010 (1) Carro Premium 2011 (1) Carro Premium 2012 (1) Carro Premium 2013 (1) Carro Premium 2014 (1) Carro Premium 2015 (1) Carro Premium 2016 (1) Carro Premium 2017 (1) Carros Antigos (1) Cee'd (1) Celer (1) Cherokee (1) Citigo (1) Clio (1) Clubman (1) Colorado (1) Compass (1) Concept Coupé (1) Concept Estate (1) Concept XC Coupé (1) Continental (1) Continental GT (1) Corcel (1) Cordoba (1) Cross Coupé (1) Crossland X (1) D-Max (1) DS 6WR (1) Dacia (1) Dacia Logan (1) Dauphine (1) De olho na Notícia (1) Del Rey (1) Delta (1) Direto da Tela (1) Divulgação (1) Doblò (1) Dock+Go (1) E-Type (1) EC7 (1) Emerge-E (1) Enjoy (1) Entre linhas (1) Eos (1) Equinox (1) Equus (1) Espace (1) Evoque (1) Explorer (1) F-Type (1) FF (1) Face (1) Faróis (1) Ferrari 812 Superfast (1) Fiat Coupé (1) Fiat Uno Turbo i.e. (1) Fiat. Ford (1) Firebird (1) Ford GT (1) Ford T (1) Ford. Ka (1) Freemont (1) GS (1) GT4 Stinger. Soul (1) GTC4Lusso (1) Geely (1) Ghibli (1) Giulietta (1) Guscar 10 Anos (1) Hall da Fama Autoesporte (1) Hi-Cross (1) Hoggar (1) Honda CB 600F Hornet (1) Huracan (1) I-Oniq (1) Idea (1) Inca (1) Infiniti (1) Intrado (1) Invitation (1) Isuzu (1) Italdesign (1) KAWASAKI Z300 (1) KTM 390 Duke (1) Karl (1) Kawasaki (1) Kawasaki Ninja 250R (1) Kawasaki Ninja 300 (1) Koleos (1) Kombi (1) Kona (1) Kuga (1) LF320 (1) LF620 (1) Leaf (1) Lexus (1) Lincoln (1) Lodgy (1) Lotus (1) MX3 (1) Maserati (1) Maverick (1) Mercedes. A3 (1) Meriva (1) MiTo (1) Mii (1) Miura (1) Model S (1) Mokka (1) Motor do Ano 2010 (1) NMC (1) NS4 (1) NSX (1) New Beetle (1) Nexon (1) Notícias (1) Nuccio (1) Oldsmobile (1) Omega (1) Pacifica (1) Pajero (1) Picape do Ano 2010 (1) Picape do Ano 2011 (1) Picape do Ano 2013 (1) Picape do Ano 2014 (1) Picape do Ano 2015 (1) Picape do Ano 2016 (1) Picape do Ano 2017 (1) Pininfarina (1) Ponto a Ponto (1) Proace (1) Prêmio (1) Pulsar (1) Q2 (1) Q5 (1) Qoros 2 (1) Qoros 3 (1) RX (1) RX7 (1) Raridade (1) Romi (1) Romi Isetta (1) S18 (1) S90 (1) SL (1) SLK (1) SP2 (1) SX4 (1) SXC (1) Santa Fe (1) Scirocco (1) Scudo (1) Scénic (1) Smart (1) Smart forfour (1) Sonata (1) Spin (1) Ssangyong (1) Sunny (1) Série 5 (1) Série 6 (1) Série 7 (1) T-Roc (1) T8 (1) Talisman (1) Tata (1) Tempra (1) Tempra Pick-up (1) Tesla (1) Teste de Consumo (1) Tiida (1) Toledo (1) Toronado (1) Touareg (1) Tourneo (1) Toyota Corolla (1) Trailblazer (1) Trax (1) Tucson (1) Utilitário do Ano 2012 (1) V60 (1) Vale a Pena? (1) Vario (1) Vedette (1) Veloster (1) Veraneio (1) Versailles (1) Vezel (1) Viaggio (1) Vision C (1) Volkswagen GOLF (1) Volkswagen Gol Comfortline 1.0 (1) Vídeos (1) X-ChangE (1) XF (1) XIV-2 (1) Yamaha XT 600Z Ténéré (1) Yamaha YBR 250 Fazer (1) Yaris (1) Z4 (1) Zest (1) Zoe (1) ix35 (1) recall (1)