Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 30 de junho de 2012

LANÇAMENTO - NOVO BMW SÉRIE 3

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação





Atualizado em 30/06/2012 às 02:32


Conforto, tecnologia e tradição. São os três maiores destaques da sexta geração do BMW Série 3, que já está nas concessionárias brasileiras desde o início do mês e somente agora é lançado oficialmente no país. O modelo foi criado em 1975 e reestilizado em 1982, 1990, 1998 e 2004. Nestes 37 anos vendeu 12 milhões de unidades.


HISTÓRIA - VOLKSWAGEN SP2 40 ANOS

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação



No início dos anos 70, um pequeno cupê, construído em fibra de vidro sobre o chassi do Fusca por um modesto fabricante, era o sonho de consumo dos brasileiros na época: o Puma. A própria Volkswagen tinha o Karmann-Ghia, vendido na época em duas versões de carroceria: a original, de 1962, e a reestilizada TC, que era até mais barato e vendia mais. 

Mesmo assim, Rudolf Leiding, então presidente da Volks no Brasil, decidiu criar um novo esportivo, que teria de ser melhor e mais barato que o Puma. Em novembro de 1970, o departamento de estilo da VW brasileira entrou em ação e desenvolveu o “Projeto X”, guardado a sete chaves. 


quinta-feira, 28 de junho de 2012

SONHO DE CONSUMO - MERCEDES SLK

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação



Vendido no Brasil desde setembro do ano passado, o roadster de teto retrátil elétrico Mercedes SLK foi reposicionado no mercado, supostamente, por causa do aumento do IPI. De início, chegaram as versões SLK200 e SLK350. A primeira com motor 1.8 de 184 cavalos e a outra com motor V6 3.5 de 306 cv.

Só que ambas foram suprimidas e substituídas pela que deveria ser a intermediária entre elas: a SLK 250, que custa R$ 249.900. As anteriores custavam, respectivamente, R$ 202.900 e R$ 252.900. Em agosto chega a 55AMG, com motor V8 5.5 biturbo de 421 cv e preço estimado de R$ 507 mil. 

segunda-feira, 25 de junho de 2012

NO MERCADO - BMW SÉRIE 1

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Enquanto o BMW Série 3 está na sexta geração e já tem uma tradição de 37 anos para honrar, o hatch Série 1 passa apenas pela sua primeira grande reestilização. 

Prolongar a história iniciada em 2004 pode até ser, mas conquistar as mesmas doze milhões de unidades vendidas do sedã, com quem compartilha a plataforma, não é o objetivo a curto prazo do Série 1. O que a BMW pretende, mesmo, é tornar a nova geração do hatch mais eficiente e sustentável para o futuro. Tanto que ele tem sistema de desligamento do motor nas paradas, religando quando se pisa no acelerador (Start-Stop), sistema de regeneração de energia das frenagens e motor turbo de baixa cilindrada. 

O Brasil já faz parte da busca pelo amadurecimento do novo Série 1 desde maio, quando ele desembarcou em nosso mercado em quatro versões, que usam a nomenclatura 118i: a básica (R$ 113.370), Urban Line (R$ 119.220), Sport Line (R$ 122.900) e Full (R$ 149.500). 

quinta-feira, 21 de junho de 2012

LANÇAMENTO INTERNACIONAL - CITROËN C-ELYSÉE E C4L

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação 



Em maio você viu no Guscar o novo Peugeot 301, sedã compacto para mercados emergentes que vai suceder o 207 Passion. Outra marca do grupo PSA, a Citroën divulgou, ontem, a sua leitura do 301: o C-Elysée, que deve ser vendido também nos países da Europa Ocidental, como Espanha e Portugal. 

Para aproveitar o embalo, a marca do double chevron apresentou também a versão três volumes do médio C4, chamado simplesmente de C4 L, que pode vir a ser o sucessor do nosso conhecido C4 Pallas. Ao contrário do irmão menor, este último será destinado, a princípio, para a Rússia e a China, país que inventou o Pallas, conhecido lá como C-Triomphe. 

sexta-feira, 15 de junho de 2012

LANÇAMENTO - AUDI Q3

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


O número três do nome do novo crossover da Audi não significa exatamente a terceira investida no mercado de SUVs, mas bem que poderia ser. Depois do luxuosíssimo Q7 e do médio luxuoso Q5, agora a marca alemã das quatro argolas aposta no segmento compacto com o Q3, que já está à venda no Brasil, a partir de R$ 144.900.

terça-feira, 12 de junho de 2012

EM BREVE NO BRASIL - TOYOTA ETIOS

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Atualizado em 16/06/2012 à 0h05.

A Toyota aderiu à moda dos veículos projetados para países emergentes (pobres) e vai vender no Brasil, a partir de setembro, o carro ideal para mercados que consomem produtos de estilo duvidoso, acabamento espartano e preço alto, garantindo ótimos lucros para as montadoras. 

É o Etios, modelo compacto lançado na Índia em 2010, em duas versões de carroceria: hatch (que recebe o sobrenome Liva por lá) e sedã. Este último parece uma imitação do Renault Logan, por causa das linhas retas, a lateral plana e as lanternas traseiras triangulares. Até os faróis são parecidos. Já o dois volumes junta o Logan, a grade do Corolla, a lateral do Gol e a traseira do Kia Picanto. 

segunda-feira, 11 de junho de 2012

BABA, BRASIL! - OPEL ASTRA SEDAN

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Atualizado em 15/06/2012 às 12h15

Uma das missões do recém-lançado Chevrolet Sonic, mostrado aqui no penúltimo post, é fazer os brasileiros esquecerem de vez o velho Astra. A geração seguinte do médio foi vendida no Brasil com o nome de Vectra e Vectra GT, entre 2005 e o ano passado.

Agora, a Opel lança, na Europa, a versão Sedan da geração atual, três anos depois do hatch. Se a nossa General Motors não tivesse optado pelo Cruze, esta nota se chamaria Em Breve no Brasil em de vez de Baba, Brasil!

domingo, 10 de junho de 2012

LANÇAMENTO - PEUGEOT 508

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação



Para voltar ao mercado de sedãs de luxo, a francesa Peugeot resolveu falar alemão. Foi mirando o estilo, o desempenho e a qualidade de acabamento interno de marcas como Audi e BMW que o 508 foi projetado e agora está chegando ao Brasil, um ano e três meses depois de surgir na Europa.

Eu escrevi voltar? Sim. A Peugeot tem tradição em modelos luxuosos. Em seu portfólio estão presentes o 601 (1934-1935), o 504 (1968-1983), 604 (1975), 505 (1979-1992) e o 605 (1989-1999). Os dois últimos já foram comercializados por aqui em fim de carreira. O 407 e o 607, da década passada, também nossos conhecidos, foram os mais recentes representantes do segmento. E são eles quem o 508 vai substituir, tanto lá quanto cá. Aliás, o novo modelo é o verdadeiro sucessor do 407 e não o 408, derivado do médio 308.

Construído sobre a plataforma do Citroën C5, o Peugeot 508 já está à venda, em versão única, por R$ 119.990. O motor escolhido é o já conhecido 1.6 THP (aquele mesmo do downsizing, que equipa o 3008, o RCZ, o 408 e agora o Citroën DS3), com turbo e injeção direta de combustível, que aqui rende 165 cavalos. Ah, o bloco foi desenvolvido em parceria com a BMW pelo Mini. Tem influência alemã até no motor. Sinceramente, não combinou com o 508 por ter pouca potência para mover 1.410 kg. O câmbio é automático de seis marchas, com opção de mudanças manuais no console e nas aletas atrás do volante, cuja direção é eletro-hidráulica.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

LANÇAMENTO - CHEVROLET SONIC

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Tem nome de herói de videogame. Mas a relação do Chevrolet Sonic com o simpático personagem da Sega é mera coincidência. Tanto que não haverá nenhuma referência a ele na publicidade. Em outros mercados o Sonic até tem outro nome, como Aveo na Europa e Barina na Austrália. Mesmo assim, a GM quer conquistar os jovens motoristas que, quando crianças ou adolescentes, jogavam com o veloz porco-espinho lá nos anos 90. 

Carro mundial, a exemplo do médio Cruze e o utilitário Captiva, o Sonic já está à venda no Brasil, depois de entrar no exigente mercado dos Estados Unidos, cada vez mais receptivo a carros compactos, principalmente na versão hatch, que desembarca aqui junto com o sedã. Ele também deseja preencher a lacuna existente entre o Agile ou Cobalt e o Cruze, entrar no segmento de compactos premium e ser o primeiro forte adversário do Ford New Fiesta. E se agradar aos mais velhos poderá ocupar o lugar do saudoso Astra.

domingo, 3 de junho de 2012

COMPARATIVO - RENAULT DUSTER x CITROËN AIRCROSS

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação


Na sua estreia comparativa aqui no Guscar, em outubro do ano passado, o então recém-lançado Renault Duster humilhou o veterano e mestre Ecosport por 7 a 3. A revanche já está marcada: assim que o renovado Ford chegar às concessionárias, em julho.

Enquanto o novo desafio não vem, coloquei o vencedor do primeiro duelo entre SUVs compactos para enfrentar um patrício de estilo bem diferente, mas com a mesma proposta de oferecer amplo espaço interno e posição elevada com um chamativo jeitão fora-de-estrada, sem ser usado, de fato, como tal: o francês Citroën Aircross, fabricado no estado do Rio de Janeiro.