terça-feira, 13 de setembro de 2011

HISTÓRIA DE DESPEDIDA - CHEVROLET VECTRA

Texto: Gustavo do Carmo
Fotos: Divulgação



No início da década de 90, os recém-chegados importados, mais luxuosos, começavam a tirar compradores dos nossos sedãs top de linha.

Volkswagen Santana, Ford Versailles, Chevrolet Monza e Omega e Fiat Tempra, os dois últimos lançados em 1992, eram ameaçados por modelos como Renault 21, Peugeot 505 e 605, Citroën BX e XM, BMW Série 3, Mercedes 190E e Audi 80. A maioria nem tão moderna, já naquela época.

As quatro montadoras do país tentaram enfrentar a nova concorrência oferecendo equipamentos tecnológicos como freios ABS e CD Player, novidades naquela época. A General Motors oferecia painel digital, porta-luvas refrigerado, vidros elétricos com sistema antiesmagamento e computador de bordo no Omega. Ainda não era suficiente.

Então, a General Motors continuou se mexendo e apresentou, em setembro de 1993, o Chevrolet Vectra. Para lançá-lo rapidamente, importou 35% de peças, como os painéis da carroceria, e as montou em São Caetano do Sul, São Paulo, junto com a maioria de componentes nacionais.


Na Europa, o Vectra surgiu em 1988 e substituiu imediatamente o Opel Ascona, o nosso Monza. Aqui posicionou-se acima do potencial antecessor, extinguindo apenas a versão completa Classic.

Apesar de mais curto que o Monza (4,43m contra 4,49m), tinha distância entre-eixos maior (2,60 contra 2,57m) e, consequentemente, mais espaço interno. A largura alcançava 1,70m e a altura 1,37m. Mesmo com cinco anos de atraso, o Vectra ainda era um carro moderno para o mercado brasileiro. A carroceria tinha ângulos mais suaves e as terceiras janelas laterais garantiam mais visibilidade. O porta-malas comportava 530 litros.

O Vectra foi lançado aqui nas versões GLS, CD e GSi. As duas primeiras vinham com motor nacional 2.0 de oito válvulas, com 116 cavalos, montado na posição transversal.

O GLS era o básico e se identificava pelos para-choques pretos. Mesmo assim, vinha com rodas de alumínio de 14 polegadas e a lista de equipamentos de série era boa: havia trio elétrico, direção hidráulica e cintos de segurança dianteiros com ajuste de altura, mas o ar condicionado e o som eram opcionais.

O CD acrescentava mais conforto e segurança de série: ar condicionado, rádio toca-fitas, vidros verdes, freios ABS, rebatimento do encosto do banco traseiro, regulagem lombar do banco do motorista e ajuste de altura do volante e dos cintos de segurança dianteiros e laterais traseiros. Computador de bordo, teto solar elétrico e o novo câmbio automático de quatro marchas, com controle eletrônico e três programas de funcionamento (normal, esportivo e neve), faziam parte da lista de opções.

O GSi se destacava não apenas pela coluna dos vidros preta, o discreto aerofólio traseiro, as saias laterais, adesivos de identificação e as rodas de liga-leve esportivas de 15 polegadas. Importado da Alemanha, seu motor 2.0 de dezesseis válvulas, com duplo comando de válvulas e 150 cavalos de potência é lembrado com saudades até hoje. Era o segundo carro brasileiro com motor multiválvulas. O primeiro foi lançado no início de 93, no Fiat Tempra.


O Vectra esportivo tinha (quase) os mesmos equipamentos de série do CD. Cometia o pecado de não oferecer computador de bordo nem como opcional. No lugar, havia um relógio analógico. O volante era de quatro braços. Foi eleito o Carro do Ano pela revista Autoesporte para 1994.

Se a primeira geração demorou meia década para chegar ao nosso país, a sua reestilização total desembarcou em apenas sete meses. O novo Vectra foi apresentado em setembro de 1995 no Salão de Frankfurt, na Europa, e em abril de 1996 já estava nas concessionárias brasileiras. Agilidade que hoje não é mais vista.

Mais comprida (4,48 contra 4,43m) e mais larga (1,71 contra 1,70m) que a anterior, a carroceria ficou mais encorpada e arredondada. As lanternas traseiras passaram a ser verticais, com a tampa do porta-malas indo até o para-choque. Curiosamente, a lateral (que manteve a terceira janela) e a frente, mesmo com os faróis (que ganharam duplo refletor) e grades mais estreitos, ficaram parecidas com o modelo anterior. Foi uma forma de preservar a identidade. Um detalhe do novo estilo era o formato dos retrovisores externos, alinhados aos vincos do capô.


O Vectra continuou inovando. Na segurança, foi o primeiro carro nacional a oferecer pedais desarmáveis em caso de acidente, controle de tração e encosto de cabeça para o passageiro traseiro do meio. A primazia do airbag foi perdida para o Fiat Tipo, então recém-nacionalizado, por um dia. Mas foi o primeiro a disponibilizá-lo também para o carona.

O interior ficou ainda mais espaçoso (entre-eixos de 2.64m contra 2,60m) e refinado. No entanto, a capacidade do porta-malas caiu para 500 litros. O ótimo comportamento da suspensão traseira em piso irregular não foi superado até hoje. Outro recurso inédito em carros nacionais foi o comando do som no volante e piloto automático.

A segunda geração do Vectra tinha inicialmente duas versões de acabamento: GLS e CD. As duas versões não se diferenciavam muito na aparência. Entretanto, o GLS perdeu os vidros elétricos de série e os freios a disco traseiros. Manteve o motor 2.0 oito válvulas, que ainda caiu de potência: 110 cavalos. Já o CD herdou o 2.0 16v do GSi, mas com nove cavalos a menos: 141 cv. Perderia mais cinco no ano seguinte, chegando a 136 cavalos.


O Vectra GL chegava apenas em setembro de 1996, com o mesmo motor do GLS e aparência bem simplificada: moldura da grade preta, desenho aparente das rodas de aço e falta do conta-giros no painel e dos encostos de cabeça traseiros. Ficou marcado por aposentar definitivamente o Monza, que já estava bem cansado, depois de 14 anos. A linha foi bicampeã do Carro do Ano da revista Autoesporte e superou em modernidade o Santana, o Tempra e até o Ford Mondeo.

Em 1998, a cilindrada do motor cresceu para 2.2 litros para os dois tipos de válvulas. O GLS de oito aumentou a potência de 110 para 123 cavalos. Mas o CD, de dezesseis, só subiu para 138 cv, que cairia novamente para 128 cv no ano seguinte. Em compensação, o sedã ganhou ar condicionado com controle eletrônico.

Para a linha 2000, o Vectra ganhava novos faróis e lanternas translúcidos (embora tivesse mantido o desenho), para-choques inteiramente na cor do carro e vinco na tampa do porta-malas. O GL ficou menos pobre. O GLS ganhou motor 16 válvulas e câmbio automático opcional. Os freios ABS passaram a ter distribuição eletrônica de frenagem. Nos três primeiros anos do século XXI foram lançadas as séries especiais Challenge, Millenium e Expression. A primeira homenageava a entrada do modelo na Stock Car Brasil, na qual substituiu o Omega e permanece até hoje.





Em 2004 a Chevrolet mudou a nomenclatura das versões. GL, GLS e CD foram substituídas por Comfort, Elegance e Elite. Mas as versões duraram pouco com a carroceria da segunda geração. No ano seguinte, o Vectra não só foi totalmente reestilizado como, também, readequado.

É que na Europa, em 2001, foi lançada a terceira geração do modelo. Ainda maior, com linhas mais retas e frente de faróis quadrados. Com a desculpa de que o estilo não foi aprovado em pesquisas de opinião, o novo Vectra original não chegou ao Brasil. 

Começávamos a perder importância no mercado mundial. Alguns lançamentos internacionais não vieram mais para cá. Se chegaram, demoraram anos, como no passado. Carros como o Volkswagen Golf, Renault Clio e Scénic e Peugeot 207 ficaram defasados porque seus fabricantes priorizaram projetos mais baratos, discriminando o Brasil com a desculpa de que o mercado não pedia.

O Vectra europeu de 2001 - não lançado no Brasil

O Vectra aderiu a essa ideologia e deixou de ser autêntico. Se transformou em um Astra Sedan reestilizado. A General Motors anunciou que estava projetando um modelo inteiramente brasileiro. Na verdade, apenas o terceiro volume e a grade frontal foram criados aqui. O restante do estilo era do Astra europeu de terceira geração. O emblema Chevrolet passava a ser dourado, mas permanecia preso ao círculo e cortava o filete cromado. 

Assim, o Vectra brasileiro, com chassi do nosso Astra desatualizado, de 1998, também chegou à sua terceira geração em outubro de 2005. Mesmo baseado em um carro de segmento menor, ele cresceu. O comprimento foi para 4,61m (contra 4,48m), a largura para 2,01m (no lugar de 1,70m) e a distância entre-eixos para 2,70m (2,64m no anterior). O porta-malas subiu para 526 litros.

Tinha apenas duas versões de acabamento: Elegance e Elite. A primeira com motor 2.0 8 válvulas Flexpower de 121 cavalos quando movido a gasolina e 128 cv a álcool. O câmbio era manual de cinco marchas. No painel, que perdeu qualidade de construção em relação ao anterior, havia um friso cinza. O top Elite tinha motor 2.4 16 válvulas, que rendia 146 cavalos com gasolina e 150 cv com álcool. No interior, frisos de plástico imitando madeira no painel e nas portas. Ambos vinham de série com ar condicionado digital, com saída para o banco traseiro.



Em 2007, a mentirinha da Chevrolet foi desmascarada e ela lançou o hatch Vectra GT, justamente o Astra reestilizado. Para completar a delação, a Opel lançou em alguns países da Europa o Astra Sedan, exatamente o nosso Vectra.

Disponível até hoje nas versões GT e GT-X, o "hatch do Vectra" nunca teve um motor que justificasse o seu nome de Grã-Turismo. Era o mesmo 2.0 oito válvulas do sedã. O GT comum tinha os faróis claros. O X se diferenciava pelas rodas de liga-leve de 17 polegadas e máscaras dos faróis escurecidas, além de um discreto aerofólio sobre o vidro traseiro. Sua maior inovação foi oferecer navegador por GPS de série, mesmo sendo aquele avulso, de pendurar no para-brisa.



Algum tempo depois, a versão Elite do Vectra sedã ganhou o motor 2.0 e foi lançada a versão básica Expression, com ar condicionado simples e sem saída para a traseira. O 2.4 16 válvulas saiu de linha discretamente.

O resultado do desrespeito da General Motors com o mercado brasileiro foi a queda de mercado do Vectra para os hoje nacionalizados Honda Civic e Toyota Corolla, mais modernos e em sintonia com o mundo. Ainda assim, em março de 2009, o Vectra ganhou apenas uma reformulação, que nada mais era do que a frente original do Astra europeu, já substituído pela quarta geração, com a barra na cor do carro e a gravata dourada da Chevrolet, que se livrava do círculo. A potência do motor 2.0 aumentava para 133 cavalos com gasolina e 140 cv com álcool. Uns dois meses depois, as modificações chegaram ao hatch GT, que perdeu o navegador de série.




Em março deste ano, tal como fez em 2005, com a segunda geração, a General Motors lançou a série especial de despedida Collection. Agora em setembro, o nome Vectra encerra a sua história de 18 anos no Brasil para dar lugar ao Cruze, que nasceu na Coreia do Sul, desenvolvido pela Daewoo.

Mesmo assim, é um carro com desenho moderno e em sintonia com os dois maiores mercados internacionais: o europeu e o norte-americano. Compatibilidade que a Chevrolet brasileira não tinha há muito tempo. Na Europa, o Vectra verdadeiro já não existe mais desde 2008, quando foi substituído pelo Insignia.

São novos tempos para uma marca que quase foi à falência também em 2008, com a crise econômica nos Estados Unidos. A General Motors precisa estar atualizada para concorrer num segmento que continua bastante disputado, tanto por nacionais, quanto por importados, agora bem mais modernos.



Nenhum comentário:

últimos posts

Tópicos

Lançamento Nacional (183) Chevrolet (97) Volkswagen (97) História (88) Ford (86) Fiat (79) Carro do Ano (72) Comparativos (69) Lançamento Internacional (67) Em Breve no Brasil (53) Retrospectiva (51) Renault (44) Honda (41) Toyota (40) Especial (38) Citroën (37) Hyundai (37) Nissan (36) Sonhos de Consumo (34) Peugeot (33) Audi (32) Kia (26) Mercedes (26) Baba Brasil (25) BMW (23) No Mercado (22) Gol (18) História em Miniatura (17) Motor do Ano (17) Mário Coutinho Leão (17) Cruze (16) JAC (16) Pré-estreia (16) Rádio Motor (16) Analisando (15) Fiesta (15) Ka (15) Lembra de mim? (15) Corolla (14) Editorial (14) Opel (14) Golf (13) Civic (12) Salão de Genebra 2014 (12) Volvo (12) Carro do Ano 2013 (11) Carro do Ano 2014 (11) Carro do Ano 2015 (11) Focus (11) Guscar em Genebra (11) Palio (11) Retrospectiva 2016 (11) Uno (11) Carro do Ano 2010 (10) Carro do Ano 2011 (10) Corvette (10) Fox (10) HB20 (10) História em Fotos (10) Mitsubishi (10) Utilitário do Ano (10) Avaliação (9) Carro do Ano 2012 (9) Fit (9) March (9) up! (9) 500 (8) Carro do Ano 2016 (8) Chery (8) Duster (8) Ecosport (8) Jaguar (8) Jeep (8) Onix (8) Retrospectiva 2015 (8) Siena (8) i30 (8) Carro Premium (7) City (7) Dodge (7) Fluence (7) Land Rover (7) Melhores do Ano (7) Mini (7) Prêmios Suplementares (7) Salão de Genebra 2012 (7) Suzuki (7) Versa (7) Voyage (7) 208 (6) 308 (6) Aircross (6) C3 (6) C4 (6) CR-V (6) Etios (6) Ferrari (6) Fusion (6) McLaren (6) Mustang (6) Passat (6) Porsche (6) Punto (6) Ranger (6) Renegade (6) Salão de Xangai (6) Sandero (6) Sportage (6) Strada (6) Toro (6) 3008 (5) A3 (5) Alfa Romeo (5) Carro do Ano 2017 (5) Cerato (5) Classe E (5) Cobalt (5) Eles são 10! (5) Guscar MOTO (5) Jetta (5) Lamborghini (5) Lifan (5) Logan (5) Picape do Ano (5) Polo (5) S10 (5) Salão de Pequim 2014 (5) Saveiro (5) Sentra (5) Teste de pista (5) Tracker (5) 2008 (4) 408 (4) A4 (4) Agile (4) Astra (4) Bentley (4) Campeões de Audiência (4) Captiva (4) Classe C (4) Corsa (4) DS4 (4) Edge (4) Escort (4) Especial Crossovers (4) Fusca (4) HB20S (4) HR-V (4) Hilux (4) Hilux SW4 (4) Livina (4) Mini Cooper (4) Mégane (4) Optima (4) Prisma (4) Q3 (4) Seat (4) Sonic (4) Série 1 (4) Série 3 (4) XE (4) 911 (3) A5 (3) Accord (3) Amarok (3) Bravo (3) Camaro (3) Camry (3) Celta (3) DS3 (3) Direto do Arquivo (3) Discovery (3) GLC (3) Giulia (3) Ibiza (3) J3 (3) Kicks (3) L200 (3) Malibu (3) Outlander (3) P1 (3) Picanto (3) Polara (3) Prius (3) RAV4 (3) Salões (3) Sorento (3) T5 (3) TT (3) Tiggo (3) Utilitário do Ano 2011 (3) Vitara (3) X60 (3) XC90 (3) 147 (2) 507 (2) 508 (2) A1 (2) AMG GT (2) ASX (2) Adam (2) Aero (2) Altima (2) Ayrton Senna (2) Azera (2) Bentayga (2) Bolt (2) C1 (2) C4 Lounge (2) C4 Picasso (2) CLA (2) Calibra (2) Captur (2) Carro Verde do Ano (2) Challenger (2) Chevette (2) Chrysler (2) Classe A (2) Classe B (2) Classe ML (2) Classe S (2) Classic (2) Creta (2) DS5 (2) Daewoo (2) Datsun (2) Elantra (2) Elba (2) Espero (2) Estão comentando (2) Fim de Temporada (2) Fiorino (2) Frontier (2) GLA (2) GLE (2) Genesis (2) Go (2) Golf Variant (2) Importados de Ontem (2) Insignia (2) J2 (2) J5 (2) J6 (2) Journey (2) Kadjar (2) La Ferrari (2) Lancia (2) Linea (2) Matérias Especiais (2) Mazda (2) Mille (2) Mini Clubman (2) Mobi (2) Mondeo (2) Montana (2) Monza (2) Motor do Ano 2011 (2) Motor do Ano 2013 (2) Motor do Ano 2014 (2) Motor do Ano 2015 (2) Motor do Ano 2016 (2) Motor do Ano 2017 (2) Opala (2) Oroch (2) Pajero Dakar (2) Panamera (2) Parati (2) Pontiac (2) Pré-estréia (2) QQ (2) Qoros (2) RS6 (2) Range Rover (2) Rinspeed (2) S-Cross (2) S60 (2) Santana (2) Skoda (2) Smart fortwo (2) Soul (2) Spacefox (2) Swift (2) Symbol (2) Série 2 (2) Série 4 (2) T6 (2) Tiguan (2) Tipo (2) Transit (2) Utilitário do Ano 2010 (2) Utilitário do Ano 2013 (2) Utilitário do Ano 2014 (2) Utilitário do Ano 2015 (2) V40 (2) V90 (2) Vectra (2) Vectra GT (2) Veneno (2) Volkswagen Jetta (2) Volt (2) Willys (2) X1 (2) X6 (2) ZX (2) i8 (2) 107 (1) 108 (1) 124 Spider (1) 155 (1) 156 (1) 159 (1) 206 (1) 207 Passion (1) 2CV (1) 300C (1) 301 (1) 4008 (1) 405 (1) 4C (1) 500X (1) 530 (1) 570GT (1) 650S (1) 75 (1) A Concept (1) A6 (1) A8 (1) Alaskan (1) Ami (1) Ampera (1) Anísio Campos (1) Apollo (1) As Belas do Salão (1) Aston Martin (1) Audi A3 Sedan (1) Aygo (1) B-Max (1) BMW K 1300 R (1) Bertone (1) Brasília (1) Brivido (1) Bugatti (1) C-Elysée (1) C-XR (1) C3 Picasso (1) C4 Cactus (1) C5 (1) Cadenza (1) Cambiano (1) Carens (1) Carro Premium 2010 (1) Carro Premium 2011 (1) Carro Premium 2012 (1) Carro Premium 2013 (1) Carro Premium 2014 (1) Carro Premium 2015 (1) Carro Premium 2016 (1) Carro Premium 2017 (1) Carros Antigos (1) Cee'd (1) Celer (1) Cherokee (1) Citigo (1) Clio (1) Clubman (1) Colorado (1) Compass (1) Concept Coupé (1) Concept Estate (1) Concept XC Coupé (1) Continental (1) Continental GT (1) Corcel (1) Cordoba (1) Cross Coupé (1) Crossland X (1) D-Max (1) DS 6WR (1) Dacia (1) Dacia Logan (1) Dauphine (1) De olho na Notícia (1) Del Rey (1) Delta (1) Direto da Tela (1) Divulgação (1) Doblò (1) Dock+Go (1) E-Type (1) EC7 (1) Emerge-E (1) Enjoy (1) Entre linhas (1) Eos (1) Equinox (1) Equus (1) Espace (1) Evoque (1) Explorer (1) F-Type (1) FF (1) Face (1) Faróis (1) Ferrari 812 Superfast (1) Fiat Coupé (1) Fiat Uno Turbo i.e. (1) Fiat. Ford (1) Firebird (1) Ford GT (1) Ford T (1) Ford. Ka (1) Freemont (1) GS (1) GT4 Stinger. Soul (1) GTC4Lusso (1) Geely (1) Ghibli (1) Giulietta (1) Guscar 10 Anos (1) Hall da Fama Autoesporte (1) Hi-Cross (1) Hoggar (1) Honda CB 600F Hornet (1) Huracan (1) I-Oniq (1) Idea (1) Inca (1) Infiniti (1) Intrado (1) Invitation (1) Isuzu (1) Italdesign (1) KAWASAKI Z300 (1) KTM 390 Duke (1) Karl (1) Kawasaki (1) Kawasaki Ninja 250R (1) Kawasaki Ninja 300 (1) Koleos (1) Kombi (1) Kuga (1) LF320 (1) LF620 (1) Leaf (1) Lexus (1) Lincoln (1) Lodgy (1) Lotus (1) MX3 (1) Maserati (1) Maverick (1) Mercedes. A3 (1) Meriva (1) MiTo (1) Mii (1) Miura (1) Model S (1) Mokka (1) Motor do Ano 2010 (1) NMC (1) NS4 (1) NSX (1) New Beetle (1) Nexon (1) Notícias (1) Nuccio (1) Oldsmobile (1) Omega (1) Pacifica (1) Pajero (1) Picape do Ano 2010 (1) Picape do Ano 2011 (1) Picape do Ano 2013 (1) Picape do Ano 2014 (1) Picape do Ano 2015 (1) Picape do Ano 2016 (1) Picape do Ano 2017 (1) Pininfarina (1) Ponto a Ponto (1) Prêmio (1) Pulsar (1) Q2 (1) Q5 (1) Qoros 2 (1) Qoros 3 (1) RX (1) RX7 (1) Raridade (1) S18 (1) S90 (1) SL (1) SLK (1) SP2 (1) SX4 (1) SXC (1) Santa Fe (1) Scirocco (1) Scénic (1) Smart (1) Smart forfour (1) Sonata (1) Spin (1) Ssangyong (1) Sunny (1) Série 5 (1) Série 6 (1) Série 7 (1) T-Roc (1) T8 (1) Talisman (1) Tata (1) Tempra (1) Tempra Pick-up (1) Tesla (1) Teste de Consumo (1) Tiida (1) Toledo (1) Toronado (1) Touareg (1) Tourneo (1) Toyota Corolla (1) Trailblazer (1) Trax (1) Tucson (1) Twingo (1) Utilitário do Ano 2012 (1) V60 (1) Vale a Pena? (1) Vario (1) Vedette (1) Veloster (1) Veraneio (1) Versailles (1) Vezel (1) Viaggio (1) Vision C (1) Volkswagen GOLF (1) Volkswagen Gol Comfortline 1.0 (1) Vídeos (1) X-ChangE (1) X3 (1) XF (1) XIV-2 (1) Yamaha XT 600Z Ténéré (1) Yamaha YBR 250 Fazer (1) Yaris (1) Z4 (1) Zest (1) Zoe (1) ix35 (1) recall (1)